Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Bolsas’

Como sou fã da ideia do Compro de quem faz, compartilho o conceito: podemos presentear objetos menos industrializados, valorizando produtos praticamente exclusivos. Conheça artesãos e ateliers que já andaram por aqui e encontre algo bonito e personalizado para um presente diferente.

Bárbara faz bichosbolsasdeáguaquente. E muitas outras coisas de tecido.

1013479_493780084031792_248259089_n
As coisas de pano de Barbara

A Bárbara também teve essa ideia linda: juntar livros e bonecos. Nesse caso, o meu A Coceira de Bartolomeu (que também é uma boa ideia de presente!) acompanhado de um boneco para contar a história ou, simplesmente, abraçar e sonhar.

E você pode escolher o personagem de história que seu filho ama para virar boneco!

Da mesma família e com talentos manuais também (faz ilustrações lindas!), a Águeda Horn pinta essas colheres de pau personalizadas. A da minha cozinha ficou um charme.

Gogó continua fazendo dobraduras sensacionais.

DSCN3578    Mais origamis de Gogó

Os pratos rendados da Rosana Erci. Você pode marcar um prato para sempre com uma toalhinha de renda. Aqui também.

DSCN3551

Contar uma história através de um recorte, único e sensacional, da Malu Scheleder. Aqui.

DSCN2118

A delicada arte do recorte

Lenços artesanais, de seda, lindos. As cores… veja aqui. Da Liane Mestrinho.

A cor da seda

Verônica faz esses desenhos lindos em livros antigos. Combina muito com a Freguesia do Livro, por isso, adoro.

Colares e cerâmicas da Ocléris. Sucesso na certa. Conheça seu quintal e sua arte aqui.

Quintal e cerâmicas

Emerson está cheio de bons presentes: cadernos, caixas, tudo feito com papel. Conheça a cartonagem do Emerson aqui.

Emerson e cartonagem

Por ser totalmente apaixonada por caleidoscópios, teimo em pensar que todos adorariam ganhar um. Heidi faz caleidoscópios lindos. Sugestão aqui.

Um caleidoscópio para chamar de seu

Um desejo de boa sorte, tem presente melhor? Caixinhas com bulbos de trevos de 4 folhas. Veja aqui.

Raquel faz coisas lindas em cerâmica corda-seca. Quem sempre está visitando o ArteAmiga a encontra bastante por aqui. Porque ela é  craque e porque mora no meu coração. Veja algumas coisas da Raquel aqui e aqui.

DSC04707

Que bolo, que prato!

Se você prefere telas, conheça o trabalho do Renê Tomczak. Aquarelas e pinturas a óleo, veja aqui.

As telas de Renê

Pratos e canecas personalizados feitos pela Emília Wanda: emiliawanda@yahoo.com.br e aqui

col

Emília Wanda

Rebeca faz jóias lindas com recorte a laser. E deve estar cheia de novidades, pois vive criando.

DSCN2879
As joias contemporâneas de Rebeca

Hélio Leites está na Feira de Artesanato do Largo da Ordem-Curitiba, todos os domingos. Ainda dá tempo de ir escolher alguma de suas peças na sua banca. Veja alguns exemplos aqui.

Artemista, atelier da Suzana Cavalheiro cheio de boas ideias de presentes.

Madeira, porcelana, faiança, sachês. Vale a pena visitar.

Uma curitibana por adoção, que ensina a escrever e escreve que é uma beleza, se descobriu pintora nos encontros com os Croquis Urbanos. Adora sombrinhas e, criativa, decora-as ao gosto do cliente. Doralice Araújo: aqui

10841770_406947969469426_4413203517245501172_o

Bancos e banquetas. Para crianças, para enfeitar a casa.  Aqui e aqui.

Bancos e mais bancos

Camisetas. Aqui e aqui.

DSCN3387

E uma caixinha cheia de trufas da Siomara? Veja aqui como são apetitosas e encomende aqui.

E que tal presentear a possibilidade de desenhar, sabendo ou não? Esse caderno da Flávia Sherner proporciona isso. Aqui.

Uma mensagem ecológica: sacolas retornáveis. Presente que tem uma sugestão de carona: use menos plástico!

Necessaires, bolsas, almofadas…. A Chris cria de tudo. Encomende, chega rapidinho. Aqui.

Você também pode gostar de…

DSCN1168Gravando! Doce em vídeo

Captura de Tela 2013-03-03 às 10.24.34

Surpreendo-me

DSC03307Pedras pintadas

Read Full Post »

554245_462893900453744_294944186_n

Barbara vem de uma grande e multitalentosa família. Tem quem desenha, quem canta, quem filma, quem pinta com pontinhos coloridos, tem quem simplesmente inventa. Criatividade faz parte do DNA.

Quis a vida que Barbara, cursando Música Popular na FAP, acompanhasse o marido, instrumentista e luthier*, aos Festivais de Música pelo Brasil afora. Resolveu criar camisetas com aplicações musicais e foi logo fazendo sucesso. Pegou gosto pela costura e apliques e, quando a filha Flora nasceu, ganhou da amiga Any um curso de patchwork. Junto com Flora também veio a ideia dos bichosbolsasdeáguaquente para aliviar as cólicas do bebê com mais charme.

1013479_493780084031792_248259089_n

PicMonkey Collage

Os bichosbolsadeáguaquente são capas para bolsas de água quente ou saquinhos de sementes, com os quais se aquece da cólica ao torcicolo, do pé gelado à coluna estropiada. E estão evoluindo, já podem ser encontrados com alças e como mochilas para a criançada carregar suas coisinhas por aí. E com cara de tudo: galinha, pintinho, ovelha, porco, gato, coruja… Uma graça total!

PicMonkey Collage1

1186993_529483707128096_1558620503_n

1012361_499751210101346_801128017_n

1239552_530316427044824_1898026542_n

Barbara também passeia pelo mundo dos bonecos: reproduz em forma e conteúdo os desenhos da filha. E faz um kit com uma boneca feita apenas em pano branco acompanhada de canetas laváveis. A presenteada pinta a bonequinha como desejar. Criatividade também se presenteia.

64716_456471161096018_2113043309_n

527799_456038847805916_221279114_n

603030_484833921593075_458084118_n

Barbara traz uma boa reflexão: “poderia me profissionalizar, ter um atelier em uma sala comercial, funcionários para aumentar a produção… Mas estar na minha casa, com minha filha por perto, cuidando da minha horta, cozinha e costuras, mantendo o ar artesanal, vale muito mais”.

35907_468250983251369_1271671961_n

DSCN3666

1173807_527978967278570_81707501_n

Uma horta mandala.

Ainda bem que ela aceita encomendas: babibrasa@hotmail.com www.facebook.com/coisadepanobabi www.coisadepano.com.br

* Luthier:  é um profissional especializado na construção e no reparo de instrumentos de corda com caixa de ressonância.

Fotos de Barbara Horn

Você também vai gostar de…

DSCN2222a

Fofuras de feltro pousaram aqui

DSC01283Hélio Leites

Captura de Tela 2012-10-18 às 10.31.17Sacolas retornáveis – Por que?

PicMonkey CollaeSomente o necessário

Read Full Post »

Depois da bronca, vem o afago. Agora que já desabafei minha indignação com quem não usa sacolas retornáveis, vou falar  daqueles que as produzem, com os que já as usam ou estão resolvendo usá-las também. Cada vez mais lindas, fashion e carregadas de um sentimento de responsabilidade social, mais as ecobags são vistas por aí.

Eu uso várias. Algumas feitas pela Ângela, umas compradas em supermercados, outras que ganhei de presente. E economizo, certeza, umas 20 a 30 sacolas plásticas em minhas compras semanais.

No Museu Oscar Niemeyer, bolsas e sacolas muito bacanas estão à venda.

Essa não é para compras, mas é tão linda que merece ser mostrada aqui, afinal é feita com lona de caminhão reciclada. Da JRJ.

E aí chegamos ao que mais nos interessa. A Freguesia do Livro faz sacolas retornáveis com lonas publicitárias doadas por quem as usa. São sacolas bem bacanas para compras, feitas em uma facção que fica num lugar muito-muito distante, só alcançável com o GPS e um pouco de coragem. Um mundo de moldes em um galpão em que você pensa que as pessoas podem se perder para sempre.

Você também vai gostar de…

Lápis de pinhão

Vida nova ao papel velho

Recicla cultura

Read Full Post »

O ritmo de um dia em Leros é sempre tão parecido que a gente perde totalmente a noção de tempo. Deve ser o sol sempre garantido que faz todos os dias serem meio iguais, sem as interrupções que dias de chuva propiciam, com leituras de bons livros, baralhos e afins.

Então, todos os dias, na ilha, a gente toma um café da manhã bem comprido, vai para a praia lá pelas 11 horas (filtro 50 e guarda-sol, juro) e por lá fica até o final da tarde. Volta para casa, banho, cozinha e vai passear. Aí surgia um problema: onde carregar o dinheiro, a fivela, a tiara que segura os cabelos destroçados pelo vento? A solução encontrei no blog da Chria. Namorei a bolsinha e, como fui a Blumenau, aproveitei para conhecer Chris e sua bonita loja.

Em poucos dias, chegava aqui em Curitiba minha bolsa linda em uma caixa cheia de mimos. Tudo perfeito. A bolsa foi para Leros, foi bem usada nos meus passeios e lá ficou, se tudo der certo, me esperando para o ano que vem.

Conheça o Sweetblogchria.

Bolsa lá, me esperando. Sorte dela.

Você também vai gostar de…


bo6

A bolsa e a vida

Fadas no banquinho

Inspirei-me

Read Full Post »

Discursos ecológicos são meio frequentes nesse blog. Mas não se esgotam, principalmente agora que achei uma mina de imagens que dão muitas ideias  sobre transformações que podemos fazer com o que poderia ser descartado.

Em reciclagem somos craques em Curitiba. Há tempos separamos o lixo que é reprocessado e resulta em matéria prima para a produção de novas coisas.

redução? Simples: é adquirir apenas o que realmente precisamos. Simples no conceito, complexo na prática.

E o reusar? Palavra que nem existe em português, significa qualquer atividade que estenda a vida útil de alguma coisa. Quando reusamos um objeto, estamos deixando de comprar um outro, certo? E de produzir lixo, concorda? É essa a ideia.

E aqui algumas ideias encontradas no site http://www.pinterest.com sobre o reuso. Não sou muito fã de colocar imagens alheias no blog, mas já que o assunto é reusar…

Uma moldura que não emoldurava mais…

Aqueles infinitos potes de vidro. Mais que geleia…

Copos viram coloridos porta-velas. Luz e cor em um copo que era sem graça…

Ikebana de lápis e afins.

Eu reusei um banco da Magda. Vou mostrar o antes e depois. Como não tive a genial ideia de fotografar o antes do banco em questão, fotografei outro, mas que tinha o mesmo acabamento inicial. Um banquinho sem graça que ficou charmoso.

E aqui, o resultado do reuso de embalagens de cigarro, realizado pelo porteiro do prédio da Ângela, o Sr. Osmar:

Mais ideias em…

27cc8f5790db24ba7e7f9d09a92d264a

A graça de ser mutável

Para que tudo isso?

Ideias voluntárias

Read Full Post »

Ocléris combina com as coisas que faz. Tem a beleza da terra que toca e transforma, através da arte cerâmica.

Descobriu que amava a argila e suas possibilidades quando fez um curso em São Paulo, em 1985. Veio morar com a família em Curitiba e foi se aprimorando no Museu Alfredo Andersen, no Centro de Criatividade, no Atelier de Escultura do Parque São Lourenço. Lapidou o talento despertado na FAP e virou artista.

As habilidades crescendo, as obras se multiplicando, foi preciso ampliar espaço e estrutura do atelier, instalado no quintal de casa, entre pequenas parreiras, violetas e suculentas, tudo concentrado e abrigando surpresas modeladas por ela.

O atelier cresceu.

E invadiu o quintal.

Surpresa na parreira.

Ocléris trabalha a cerâmica em alta temperatura e no rakú, sublinhando os conceitos da limpeza das formas e da valorização do essencial. Ganhou prêmios com seus “Seios da Terra”, quando buscou formas arredondadas, orgânicas e femininas, também representadas em sua série de frutos. No momento, explora a graça e o significado das bolsas das mulheres.

Os seios.

Os frutos.

As bolsas.

E desde o dia em que uma das filhas olhou para os muitos pedacinhos de cerâmicas usados em testes e jogados em um pote e disse: “Vamos fazer um colarzinho disso?”, Ocléris faz bijouterias lindas e personalizáveis. Sim! Eu vou lá e junto as peças nas cores que quero para combinar com determinada roupa!

Vamos fazer um colarzinho disso?

Ocléris tem uma banca na Feira do Largo da Ordem, aos domingos, em Curitiba, na R. Kellers, defronte aos quadros. Passe lá e conheça Ocléris e suas peças. Se quiser visitar o seu quintal, ligue: (41) 3353-1951. Se estiver longe, saiba mais aqui: www.joiaceramica.com.br

Conheço Ocléris e sua família há muitos anos, pois é irmã de uma amiga querida e distante. Sempre me faz bem ir na casa deles. Mas dessa vez foi ainda mais especial porque saí com uma mensagem para ir mastigando no carro: ela me conta que Marcelo (o marido) se dá muito bem com a mãe dela, que mora com eles e hoje precisa de muitos cuidados. Ao que eu comento: “Que bacana o Marcelo ser um genro tão dedicado”. E ela me responde: “Acho que a mamãe fez por merecer o carinho que recebe dele hoje”.

Será que estamos fazendo por merecer?

Cuba.

Algumas das fotos desse post são de Bianca Muzzillo, fotógrafa e filha da Ocléris. Veja mais sobre ela no www.biclick.com.br.

Você também pode gostar de…

DSC_0197

Eu não falei?

Pela ordem – caixas de madeira

Cantos e encantos do rakú

Read Full Post »

Os tecidos utilizados por Ângela e Eloísa valorizam cores e estampas, em combinações agradáveis e usos variados. Panos Divertidos são bons de usar e de olhar. O que é bonito não deve ser guardado apenas para ocasiões especiais. Nosso dia-a-dia também merece ser bonito.

Lembram da sala azul?

Sacolas ecológicas: para que usar sacolas de plástico?? Preserve a natureza! Usar menos plástico, economizar água, separar o lixo. Coisas tão simples e  que tão poucos fazem. O prazer de sair do supermercado com sua sacola de tecido lançando discretos olhares de desaprovação para quem não o faz… não tem preço.

Sacolas de pano que você leva na sua bolsa. Dobradinhas.

Sugerindo soluções

Trocar de bolsa passa a ser mais fácil. Está tudo dentro do organizador. Que venha a bolsa nova!

Organizador de bolsas.

Saquinhos para  lingerie, biquínis ou sapatos. Quem guarda tem, quem procura acha.

Saquinhos para organizar. E com tela para ver o que tem dentro!

Esse porta-pincéis foi a coqueluche do atelier. Agora cada uma tem o seu.

Pincéis com charme.

Carro de mãe de criança pequena é sempre um caos… Migalhas de biscoitos, papel de bala, lápis de cor. Mas pelo menos os brinquedos e livros podem ter um lugarzinho.

Ao menos os brinquedos no lugar. E as crianças nas cadeirinhas!

Uma solução perfeita para proteger roupas de alimentos que respingam ou de garfos desastrados.

S.O.S camisa. Que venha o spaghetti ao sugo!

Read Full Post »

Older Posts »