Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Praia’

PicMonkey CollageAquele menino lindo que há dois anos ganhou uma mesa do Snoopy, logo depois ganhou um presente mais legal ainda: uma irmã! Ela já é proprietária de uma banqueta de joaninhas feita por minha mãe (nada mais natural, afinal ela se chama Joana). Agora a nova dupla precisava de outra mesa, dessa vez para a praia. De Snoopy, of course. Ficou bem bonitinha.

IMG_5217

IMG_5216

IMG_5212 IMG_5589a

IMG_5779

Você também vai gostar de…

DSCN3392

Snoopy em série

DSC02044Banco de golfinhos

DSC04463

Múltipla escolha e um coelho

Read Full Post »

FullSizeRender 2

Verão dando adeus, mas… O tempo mais alargado na praia permite algumas invenções.

A própria casa da praia foi um dos ladrões de tempo de 2014: exigiu viagens constantes e um tapa (quase uma surra) no visual. Casa de quase 60 anos, está pedindo colo. Não querendo investir muito, fui garibando aqui e ali para parecer que algo novo está no ar.

Assim, a casa recebeu uma pintura por dentro e detalhes que deram uma renovada. Por dentro, os fios e canos ainda rogam por uma reforma, mas a gente chega lá.

O banheiro, em estado lastimável, recebeu azulejos. Brancos, 15×15, fácil, certo? Nem tanto, os pobrezinhos estão ficando raros e, pasmem, não tão brancos. Assim, lado a lado, descobrimos que também existem 50 tons de branco…

DSC04639

IMG_4201

IMG_5590

A solução foi colocar adesivos que distraem o olhar e despistam a diferença.

Na parede, um móvel feito pelo meu avô, lá por 1960, portanto, de valor inestimável. A umidade e os cupins se regalaram, quase deram cabo do pobre. Teimosa, restaurei. Ficou como novo e meu avô, de onde me vê, feliz.

IMG_3982

IMG_5530

A mesa, por praticidade e não por beleza, é forrada por uma toalha plástica. Era bege, tudo menos bonita. Agora é de um xadrez azul e branco que muito me agradou (ainda por praticidade, não por beleza). Em um canto alemão construído, novamente, por meu avô. Os cupins quase me convenceram a elimina-lo, mas resisti.

FullSizeRender

Ficou tudo mais bonito por fora. É o que o olho vê e o que realmente importa, agora.

E isso, sabe o que é?

FullSizeRender_2

Você também pode gostar de…

DSCN1446Meu mar 

DSC03953Pinturas de praia 2

DSC04559Pausa

Read Full Post »

Calmaria

O blog anda parado, em águas calmas e mornas. Não afundou ainda, vai navegando nesse banho-maria ao sabor da brisa quase inexistente. Persiste, em silêncio. Em um lugar que teria tudo para ser paradisíaco e repousante, não fosse aquela parcela da população que entende praias e férias diretamente associadas a barulho, lixo na areia, som alto e muito, muito desrespeito. Desrespeito pelos próprios e detonados ouvidos, pela audição e paz dos outros, pela praia que é de todos, inclusive daquele que a suja e na qual, um dia, vai querer ver um filho brincando.

A solução é valorizar a natureza que está, ainda, acima de algumas sabotagens, comprar pequenas brigas por direitos óbvios.. Com o final da carnaval, começar efetivamente o ano, tendo na cabeça a frase que ouvi Irene Ravache dizendo: “Faça uma reverência a tudo que trouxe até aqui. E segue.”

FullSizeRender IMG_5531 FullSizeRender_1 2 10926268_347837352068128_1119337138493449849_o

Foto de Alfabile Santana

 Você também pode gostar de ….

DSCN1446Meu mar

DSCN3167Pinturinhas de praia

moonwalkUm dia a mais, ou um dia a menos.

Read Full Post »

O verão aqui no sul, esse ano, foi… verão! Pouca chuva, muito sol, inacreditável. O lado bom é que aproveitamos muito a praia. O lado ruim é que, sem chuva nem dias sorumbáticos, pouco tempo sobrou para inventar artes pela casa. Mas algumas coisas se realizaram…

Novamente, saí catando madeiras que o mar trazia. Com tanto sol, elas secam rapidinho.

DSC03938

DSC03990

DSC03991

Pintei um banco para a casa nova da Claudia. Todo emplumado porque foi um presente.

DSC03953

IMG_1080

E a bandeja que começou a nova tendência de cashemiras.

DSC03945 DSC03946

E ganhei da minha tia Doris, uma graça de toalha com pintura em tecido.

DSC03993

De resto, descanso, andar na areia, sol e muita leitura. Para que mais?

Você também vai gostar de …

DSC03380É pau, é pedra

DSCN1446Meu mar

DSCN3151aPinturinhas de praia – 1

Read Full Post »

DSCN3068B

Eu e a torcida do Flamengo tínhamos uma saída de praia. Além de ter 1000 iguais por aí, a minha já estava batidinha e rodada. Aí apareceu na minha vida um maiô lindo, marrom e azul, que precisava de algo que combinasse com ele…

DSCN3046A

Resolvi então fazer tie dye, técnica milenar oriunda do povo hippie e que está vivendo um ressurgimento em nossos dias. Achei que ia ser simples, olhar um passo-a-passo na internet e pronto… Antes fosse. Fazer tie dye é mais ou menos o mesmo que pesquisar receita de quiche no Google: tem milhares de jeitos de fazer. Aí você tem duas opções: ou escolhe uma das técnicas ou faz um mix delas. Adivinhe o que eu fiz? Mix de técnicas, bingo.

Vou tentar explicar o que agora virou a técnica Jô Bibas de fazer Tie Dye, já que ficou do jeito que eu queria.

1. molhe a peça que quer tingir. Torça bem para que fique úmida.

2. amarre, com barbante ou elástico. Principiante que sou, fiz uns círculos espalhados pelo vestidinho. Faça amarrações bem firmes, é a parte do tingimento que deve ficar com a cor original da peça.

DSCN3056

3. tenha uma panela grande com água fervente suficiente para cobrir a peça a ser tingida. Em outro recipiente, dissolva o conteúdo de um tubo de tinta Guarany ou Tupy na cor escolhida em 1 litro de água fervente. Misture na panela onde vai mergulhar a peça.

Captura de Tela 2013-01-15 às 15.38.20

4. mergulhe a peça na água fervente colorida e mexa com uma colher de pau por até 30 minutos, variando esse tempo para menos de acordo com a intensidade que deseja da cor escolhida.

5. tire a peça da água colorida e enxágue um pouco em água fria. Coloque em um balde com água suficiente para cobrir a peça, seguindo essa proporção para fixar a cor: para cada litro de água, 1 colher de sopa de amaciante, 1 colher de sopa de sal grosso e 1 colher de sopa de vinagre de álcool. Deixe lá uns 10 minutos, retire e enxágue bem até não sair mais cor. Desate os nós e pronto.

DSCN3057A

6. Como eu queria mais uma cor, mandei tinta para tecido Acrilex com pincel nas partes brancas que eu queria colorir.

DSCN3059A

DSCN3065A

Saí fazendo outras experiências: duas toalhas de mesa. Mas nessas, a segunda cor veio de tingimentos suplementares. Depois do primeiro tingimento, tirei alguns elásticos de cada círculo e tingi em mais uma cor.

DSCN3109a

DSCN3329

Nas fotos se vê um desenho com quadrinhos coloridos que fiz testando aquarela.. Está lá, me lembrando que a gente pode sempre aprender algo novo. Esse tie dye é a prova disso.

DSCN3047

E já que estamos falando de tingimentos e a Páscoa se aproxima, fica a dica:

Captura de Tela 2013-02-23 às 11.17.58

Daqui

Captura de Tela 2013-02-23 às 11.23.07

Daqui

Captura de Tela 2013-02-23 às 11.29.04

Daqui

Você também pode gostar de…

DSCN2272As cores da seda

DSC00746Uma tia de presente

Captura de Tela 2013-02-12 às 10.50.02Sempre aprendendo

Read Full Post »

PicMonkey Collage2

Ter uma casa na praia pode ser divino e pode ser infernal. Divino porque é um refúgio, está pertinho do mar, você descansa do dia-a-dia, muda de ares. Uma casa cheia de boas lembranças. Mas tem a parte menos romântica, tem, sim senhor. Dá para fazer uma listinha, que ver?

– a casa, pasmem, envelhece, enruga, se suja e se desgasta, mesmo ali, paradinha e fechada durante meses. Corroída pela maresia, a visitinha anual não dá conta do recado. Ou seja, quando você chega, sua atenção será tomada por itens charmosos como calhas, canos, telhas, antenas, chuveiros, dobradiças e tomadas. E ferrugem, muita ferrugem.

– a lida com encanador, marceneiro, eletricista vira o foco principal. As idas à praia dependem da agenda, nem sempre confiável, dos consertos. Bom  para a pele, pelo menos.

– aí você decide que a casa precisa de um tapa no visual, acredita nas cores dos catálogos na internet e quase morre de susto quando vê a casa transformada num pedaço de manga.

– cansado, você quer dormir e aí começa o calvário proporcionado pelos seres que acham que precisam compartilhar a música medonha que apreciam. Será que não dava pra fechar as janelas do seu carro tunado e ficar submerso naquele som sozinho? Luta inglória, fico só imaginando frases que gostaria de escrever num cartazinho e mostrar para cada motorista desses, já que as placas da polícia que alertam para multas não surtem o menor efeito.  Algo como “Você é mal-educado. E lá pelos 30 anos de idade, também será completamente surdo.”

Mas a parte boa ganha, sempre. Fico me deliciando com o sol, o visual, o ritmo ditado pelo calor. E me divirto pintando tudo que encontro. Assunto para o próximo post.

PicMonkey Collagej

Aqui, alguns antes e depois dos consertos da casa. Desconsidere a cor. Um deslize que espero que o sol desbote rapidinho.

PicMonkey Collage7

PicMonkey Collagae

PicMonkey Collage

Esse texto da Eliane Brum que fala das delicias que uma casa de praia pode nos proporcionar. Leia e se divirta muito: Vizinhos de Praia.

Você também pode gostar de….

DSCN2133

Banco de praia

DSCN1446Meu mar

DSC00331Casa de praia

Captura de Tela 2011-11-29 às 08.02.13Porque não posso ler Martha

Read Full Post »

Farofa grega

O termo farofeiro vem dos piqueniques regados a frango com farofa que acontecem nas praias do Brasil. Pois venho por meio desta lhes comunicar que na Grécia também rola uma farofa.

Sanduíche e sudoku.

Frutas geladinhas.

Frapê de nescafé gelado. Delícia grega.

Sonzinho. Discreto, mas com música boa.

Mas também, quem tem vontade de sair dessas praias…? O negócio é ficar por ali mesmo. Almoço, café da tarde, soneca, sem arredar o pé.

Você também pode gostar de …

Primavera em Nova Iorque

Trabalhar

Medidas com charme

Read Full Post »

Older Posts »