Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Caixas de madeira’

Desde que comecei a pintar em madeira, sob a influência de minha mãe, desenvolvi um olhar para o detalhe, para tudo que pode “virar caixa”. Inspirações inesperadas que podem se transformar em desenhos.

Na viagem para a Turquia reconheci muitos traços e tendências que já nos inspiraram.

DSC04550

IMG_2412

IMG_2404

IMG_2968

 

DSC03456

DSC_2063

DSC02961

Daqui

DSC_2076

09a

 

 

DSC_0454

DSC_2295

Daqui

DSC_2105

DSC06174

DSC03453

 

Captura de Tela 2014-08-17 às 09.15.24

Você também pode gostar de…

DSCN0138Inspirei-me

IMG_6402Idades. Modelos.

Inspiração indiana

Read Full Post »

Aqui se fala de artesanato. De reciclagem. De leitura. Então é imperativo que se mostre nosso trabalho com as caixas da Freguesia do Livro que começam como simples caixas de frutas em estado lastimável e passam por um rápido trabalho de restauração. Acabam ficando lindas, prontas para transportar livros e colocá-los em lugares inusitados.

As caixas da Freguesia do Livro são ecologicamente corretas, respeitam o conceito de reciclagem e reuso e ficam lindas. Dão um certo trabalho, mas o resultado vale a pena.

Como a caixa chega.
Depois de muito lixar, pintar.
Depois, patinar.
A marca.

Em equipe, tudo vai bem!

As caixas cumprindo sua função: levar e apresentar livros!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Aqui um link cheio de ideias para uso de caixotes de feira.

www.freguesiadolivro.com.br

Você também vai gostar de…

Caixa com história

Vida nova a velhos papeis

Todas as visitas 2

Read Full Post »

 

DSCN3167

Na casa da praia é assim: me sinto feliz por não fazer nada e desesperada por não fazer nada. Bem assim, contraditória mesmo. A solução encontrada, então, é achar o que fazer na própria casa. E eu achei.

Pintei uns descansa-panelas para presentear vizinhas.

DSCN3196

Achei uns pedaços de madeira velha que sobraram de um pequeno armário devorado por cupins. Lixa daqui, lixa dali, nasceram três quadrinhos espalhados pela casa, com peixes, é claro.

DSCN3086b

DSCN3178

Mexeram no muro, o que fez desaparecer a pinturinha que eu tinha feito há alguns anos com uma vista da praia. Resolvi pintando outros pedaços do muro, com a companhia de minha filha Marina.

DSCN3230

DSCN3179

DSCN3161

Fiz tie dye. Adorei essa brincadeira, me deu vontade de sair tingindo tudo. Essa foi uma toalha para a mesa da sala. Em breve, mostro em outro post como fiz.

DSCN3109a

DSCN3119

E essa caixa para o Rummikub, jogo amado pela família desde que meus filhos eram pequenos. Se não conhece o jogo, vá atrás. É ótimo.

DSCN3126

DSCN3145

DSCN3190

DSCN3151a

E pedras, muitas pedras. Aqui.

DSCN3216

Você vai ver mais mar em…

DSC01093aMadeira na Grécia

DSCN2133Banco de praia

DSC03307Pedras e panos

Read Full Post »

Uma receita da minha amiga Tânia, cheia de sabores e aromas que esquentam o corpo e a alma.


Chá das Bruxas

2 l. de água
1/2 abacaxi picado
suco de 1 limão
casca de 1 laranja
casca de 1 maçã
3 saquinhos de chá de maçã
2 saquinhos de chá preto
10 cravos
5 pauzinhos de canela
30 gramas de gengibre descascado e cortado em pedaços
Misturar tudo e ferver por 1/2 hora. Depois de desligado, acrescentar açucar a gosto (a receita pede 2 xícaras. Mas acho que pode ser bem menos).

DSCN2027

Imagens colhidas na Internet (menos a da caixa, é claro).

Você também pode gostar de…

Chá e Gepetto

Profiteroli à italiana

Read Full Post »

Ao completar dois anos de artes e divagações no ArteAmiga, resolvi que é hora de encarar um sorteio. É um jeito de agradecer aos que por aqui passam e comentam. Será uma caixa de chá, com ou sem divisórias, de acordo com o gosto do freguês. Junto com a caixa, saquinhos de chás da Matte Leão, tipicamente curitibanos.

Para ser fácil para todo mundo, para concorrer à caixa do dragão, basta comentar nesse post, colocando seu nome e email. O sorteio será no dia 06 de julho.

Para participar é fácil!
Prazo:  de hoje,  26 de junho até o dia 06 de julho de 2012.
O que é preciso fazer para participar? Deixe um comentário neste post (post do sorteio) com  seu nome, cidade/estado e blog ou e-mail.
Se você divulgar o sorteio em seu blog, facebook ou twitter, ganha mais um número para o sorteio (faça novo comentário com o link da divulgação).
Quem pode participar? Todos os leitores do blog, mesmo que seja sua primeira vez por aqui. Deve ter endereço no Brasil, Portugal ou Itália.
Como será o sorteio? Pelo moderno método dos papéis dobrados ou pelo Random.org, dependendo do número de participantes.
E se eu ganhar, o que devo fazer? No dia 07 de julho anuncio o ganhador, que deverá entrar em contato comigo até o dia 10 de julho de 2012, por e-mail ou comentário no próprio post do anúncio.
Não se esqueçam que só valem os comentários feitos neste post.
Boa sorte a todos!
Você também vai gostar de…
 

Read Full Post »

Você compra uma calça jeans. Usa muito. Ela vai ficando mais confortável com o passar do tempo, mas chega o dia que não dá mais: ela fica velha, rasga, sai de moda e você… doa. Você faz a mesma coisa com outras roupas, com pijamas, com cobertores, louças e objetos da sua casa que não usa mais. Pensa: se eu não estou usando, alguém, em algum lugar, pode usar. Então vou doar.

Este é um dos princípios do consumo consciente que tem outros, como planejar as compras, avaliar os impactos de seu consumo, consumir apenas o necessário, reutilizar produtos e embalagens, separar o lixo e refletir sobre seus valores.

A Freguesia do Livro percebeu que doar livros e transformá-los em pequenas bibliotecas para o acesso de novos leitores, significa praticar e incentivar o consumo consciente. Os livros que você doa serão reutilizados, reciclados em sua essência, a de contar suas histórias por mais tempo, ao invés de ficarem reclusos em prateleiras. O melhor exemplo disso é a mágica que Juliette fez, transformando livros infantis holandeses em livros que crianças brasileiras podem ler, felizes e contentes.

O mesmo conceito acontece com as caixas de madeira de frutas que, reaproveitadas e decoradas, levam os livros aos Pontos de Leitura.

Ou seja, doar livros é um ato de consumo consciente. Entendido isso, a Freguesia resolveu desenvolver outros produtos partindo dessa ideia, a reutilização de materiais que estão sendo descartados transformando-os em objetos úteis cuja venda pode trazer recursos para que o projeto possa continuar. Recursos que possibilitariam alugar uma sala com muitas estantes e enviar os livros para lugares distantes no Brasil.

Então aqui apresentamos a linha de produtos Recicla Cultura:

Bolsas Retornáveis: a partir de banners usados, a Freguesia produz bolsas para carregar compras e livros.

Marcadores de livros: voluntários e amigos vão confeccionar marcadores com restos de tecidos, de papel de scrap, de páginas de livros estragados. Estes, por exemplo, foram feitos por Ro Pujol e Dani Carneiro.

Lápis de pinhão: a partir de restos de giz de cera, Maria Fernanda vai produzir lápis-cera com formato de pinhão.

Você também vai gostar de…

Ter tanto

Ameixas vermelhas

Dou conta?

Read Full Post »

Resisto a mudar. Muito. De endereço, de cabeleireiro, as coisas de seu lugar. De restaurante e, no restaurante, de prato – sempre o mesmo, para que arriscar. De horários e rituais, de sabor de pizza, de marca de macarrão. Resisto a usar óculos, a usar salto, a me render à insônia, a tomar remédios, a tomar água, a condenar a cerveja. Não quero ir para a China, nem para a India, nem para o Japão. Roma e Leros, tá louco de bom.

Sou germânica, dura, resistente por dentro. Encaro tudo, me entrego pouco, choro quase nada. Resistência necessária para conviver com crianças pedindo dinheiro em semáforos, tristezas diárias e mundiais que escorrem dos noticiários.

Mas não resisto a muitas coisas: abraços a qualquer hora, chocolate quando preciso, sol e praia no verão, ler antes de dormir, spaghetti ao sugo, bolo de morango, cheirar o pescoço do meu cachorro, ligar de vez em quando para saber dos meus filhos. Desenhar, ter flores em casa, Sex and the City, Pretty Woman, cinema e pizza. Ao Queen, ao Sting, ao Caetano. Dar palpite na vida das pessoas que amo, dançar quando a música é boa, espalhar literatura por aí.

E aí, te pergunto: resistir para que? Se te faz bem, e não faz mal a ninguém, simplesmente faça.

Uma prova de que a resistência também pode ser combatida é a caixa do dragão. Já pintei essa caixa de chá inúmeras vezes, sempre repetindo a fórmula que me agradou quando fiz a primeira. Acredite se quiser: tomei a corajosa atitude de mudar!

Você também pode gostar de…

Captura de Tela 2014-04-20 às 11.56.45

Decidido. Ou não?

Sorte

Faça aos outros

Read Full Post »

Older Posts »