Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Doces’

Por sorte, ele está na moda. Assim, em grande parte dos restaurantes, ele está no cardápio das sobremesas. Pelas receitas que vê aqui no blog, deve imaginar que já tentei algumas vezes realizar essa delícia aqui em casa. Em geral, fiasco.

Esse deu certo. Ou melhor, meio certo. Eu não tinha o creme de leite pedido na receita, mas botei a maior fé.

Usei ramequins da Magda da Ekozinha, charmosamente esfriando na janela.

E, no fim, não era ainda o gostinho e consistência que eu desejo… alguém aí tem a receita de crème brulèe perfeito?

DSCN3605

DSCN3609

Aqui, a Marina fala de moda em sobremesas e sugere a volta de uma… Veja.

Você também pode gostar de…

11-Jo?Fica quieta, menina!

DSCN1779Torta de requeijão em prato lindo

DSCN1878aSalmão e desenhos

Read Full Post »

DSC_0210

Marina comprou um livro lindo, o Quando Katie Cozinha. Ele traz as receitas e fotos sensacionais do blog What Katie Ate, um sucesso entre os cozinheiros e gourmets, da irlandesa Katie Quinn Davies. Ganhou uma edição brasileira pelo selo Panelinha, da Companhia das Letras.

1934_G

O livro estava ali e eu precisando de uma ideia relâmpago para uma sobremesa para o almoço, que ia acontecer dali a uma hora, mais ou menos. Juntando o que eu tinha em casa (no caso, três pêssegos piscando pra mim da fruteira) aproveitei a receita que está aí abaixo. Mas como é quase impossível que alguém que queira fazer uma receita de modo urgente tenha todos os ingredientes à disposição, acabei tendo que improvisar. A receita original está na foto, e se você quiser saber como é, me escreve que eu mando. O que vai conhecer aqui é a minha adaptação, porque acabou ficando uma delícia.

DSC_0224

Pêssegos assados com mel (*inspirados no Quando Kate Cozinha)

Pêssegos maduros cortados ao meio sem caroço
1 colher de sopa de mel
Amêndoas laminadas
1 colher de sopa de açúcar
1/2 colher de chá de manteiga

DSC04054

DSC04055

DSC_0206

Enquanto os pêssegos assam numa assadeira no forno, por uns 20-30 minutos, caramele as amêndoas com o açúcar e a manteiga em fogo baixo em uma frigideira (ah, eu também achei uns pistaches sem casca, que coloquei junto na hora de caramelar). Mexa sempre até o açúcar dourar e tire do fogo para esfriar. Ponha na janela, fica bem charmoso. Quando esfriar, quebre esse caramelo da forma que achar mais conveniente (eu coloquei entre duas folhas de papel manteiga e bati com uma colher de pau).
Quando os pêssegos estiverem assados, retire do forno e jogue a farofa de amêndoas e pistache por cima. E sirva com uma colher de sorvete de creme ou do creme que também inventei na hora, porque queria algo mais ácido:  bati creme de mesa com um pouco de açúcar, algumas gotas de limão e uma colher de iogurte natural. Ficou leve e fresco.

*pêssegos assados numa travessa cerâmica da Ekozinha: www.ekozinha.com.br

Adaptado e aprovado. Para ver como faço as nozes, amêndoas ou qualquer coisa caramelada, visite esse post: Gelado de Nozes.

Você também vai gostar de…

DSCN1727Torta de maçã

DSCN0836Crumble de ameixas vermelhas

DSCN3737Um banquinho e um croquis

Read Full Post »

DSCN1164.JPG
Minha filha é doceira, que novidade!  Uma doceira que usa o canal visual para dar mais vontade ainda de comer as delícias que faz.

Ela tem o blog Confissões de uma Doceira Amadora, vários filminhos no Youtube e o mais recente traz essa que vos fala. Marina e eu (mais eu que Marina) fazendo esse Gelado de Nozesreceita da minha tia Dóris e obrigatório em nossas ceias de Natal há uns 25 anos.

Veja o vídeo, com direito a micos vários no final…

Você também vai gostar de…

DSC04082-1Uma tia de presente

DSC_0521Boleira e bolo de Nutella

pazzaFigos e bolo grego

Read Full Post »

A retrospectiva que fiz no início de janeiro muito me agradou. Foi ótimo para reunir posts de um ano inteiro. Resolvi juntar aqui, então, todas as visitas que fiz a espaços legais de Curitiba. Um belo passeio.

Mostrei o atelier Artemista, da Suzi, onde muitas artes acontecem.

Artemista

Visitei a Ocléris no seu quintal cheio de cerâmicas.

Ocléris

Emerson me mostrou uma casa especial e sua cartonagem super linda.

Emerson

Os origamis de Gogó são simplesmente o máximo!

Gogó

Doces e ternura na Fada Formiga.

Fada Formiga

Siga visitando nos próximos posts.

Você também pode gostar de…

Vida nova aos papeis velhos

Sorte

Artesanato gregoRetrospectiva 2011

Read Full Post »

As fadas continuam voando por aqui e dessa vez, ao invés de pousar em banquinhos, pousaram na caixa da Anna. Ideia da avó, que queria ter em sua casa uma caixa de criações, para as visitas da neta arteira em potencial, recheada de papeis coloridos, lápis de cor, cola, glitter, tesourinha, carimbos, adesivos e canetinhas (não sei vocês, mas eu também quero!). Foi presente de Natal, mas não deu bem certo… Anna decidiu confiscar a caixa e levar para a própria casa, nada de ver aquilo só de vez em quando. Resultado: avó Tânia viu a sua ideia para distrair a neta bater asas…

Amoras? Combinam com fadas? Vamos imaginar que sim. Então, aqui vai uma receita de Panna Cotta com Calda de Amoras (trazidas pela minha irmã da casa do meu cunhado). Panna Cotta é um pudinzinho bem simples e típico da Itália.

Panna Cotta

Ingredientes
500 ml de creme de mesa fresco (nata) líquida – acho que também deve dar para fazer com a cremosa, mas fiz com a líquida.
150 gr. açúcar
1 fava de baunilha (ou 1 colher de chá de essência de baunilha – melhor a fava, mas se não houver…)
3 colheres de chá de gelatina em pó incolor (se preferir menos firme, reduza um pouco a quantidade de gelatina).

Modo de fazer: abra delicadamente a fava de baunilha no sentido do comprimento. Umedeça a gelatina em pó com 2 colheres de sopa de água. Leve ao fogo uma panela com o creme, o açúcar e a baunilha e deixe chegar perto de ferver. Desligue o fogo e adicione a gelatina umedecida e mexa até dissolver bem. Se preferir, passe em peneira fina para prevenir pequenos grumos. Coloque em forminhas (usei as de cupcake da Marina – 6 forminhas) e deixe na geladeira por pelo menos 6 horas. Desenforme no prato em que vai servir passando uma faquinha nas laterais e cubra com a calda de amoras (ou outra de frutas vermelhas, como morango, framboesa, etc.). Uma receita de calda de morango está aqui.

Calda de Amora

Ingredientes
1/2 kg de amoras lavadas
1/2 xícara de açúcar
1/4 de xícara de água.

Modo de fazer: leve o açúcar e a água em uma panela para o fogo, até chegar quase em ponto de fio. Adicione as amoras e deixe levantar fervura. Se preferir as frutinhas mais macias, deixe cozinhar mais um pouco. Pronto.


Você também pode gostar de…

DSC04665

Familiaridades

Fadas no banquinho

Pratos e pudim

Read Full Post »

Há muitos anos, em Blumenau, conheci um doce delicioso, feito pela minha tia Dóris. Pisquei meus olhinhos azuis e encantadores e ganhei a receita. Que virou símbolo de festas de fim de ano na família. Ainda dá tempo. Recomendo.

Gelado de Nozes

Ingredientes

6 ovos (6 claras – 3 gemas)
1 pacote de bolacha Maria
150 gr. de nozes picadas grosseiramente
1 lata (350 gr) de doce de leite cremoso ou em ponto de corte
400 gr. creme de leite fresco
7 colheres de sopa de açúcar

Modo de fazer

Caramelize as nozes (explicação aqui).
Triture as bolachas em um liquidificador ou processador até ficar um pó fino e liso. Melhor bater aos poucos, pequenas porções de bolachas.
Bater as claras em neve, adicionando 2 colheres de açúcar no final.
Em outra tigela, bater o creme de leite para chantilly, com as 5 colheres de açúcar restantes e uma pitada de açúcar de baunilha.
Em uma terceira tigela, bater o doce de leite com as gemas, formando um creme homogêneo.
Unir o chantilly e as claras batidas, formando um creme branco.

Montar as camadas:
1. metade do creme branco (chantilly + claras)
2. pó de bolacha Maria
3. nozes caramelizadas
4. creme de doce de leite
5. creme branco
6. termina com o pó de bolacha Maria.
* Enfeitar com nozes inteiras ou um pouco das nozes caramelizadas.
Coloque no congelador e retire um pouco antes de servir. Pode ser feito dias antes da festa, o que facilita a trabalheira do dia.

* Se preferir, pode substituir as nozes por amêndoas caramelizadas. Vai virar um Gelado de Amêndoas, mas tudo bem.

Natal já passou, mas é sempre bom ver que presentes têm diferentes significados.

Mais boas ideias  em…

DSCN2663

Ninhos

Gelato em Roma

DSC02575

Figos na Grécia

Read Full Post »

Era uma vez três irmãs. Viviam em uma casa onde o ar tinha sempre o melhor cheiro do mundo, o de pão fresquinho saindo do forno. Foi com pães de milho e centeio que o pai das 3 meninas as formou advogada, matemática e engenheira.

Mas quis a vida que, chegando do interior para morar em Curitiba, o sabor do pão quentinho faltasse. E veio o desejo de fazer seus próprios quitutes em casa, dando continuidade à alquimia da culinária que já estava na família. Elizabeth começou a fazer sucesso com seus doces na universidade, encomendas vieram e um espaço aconteceu naturalmente. A irmã Ana Paula, advogada e designer de produtos veio junto, com os bolos e o desenho da marca. Que, aliás, alía as mãos de fada para criar confeitos e o desejo de doces, características das boas formigas.

Fada doceira.

E a engenheira? Desde sempre, a caçula desenhou vestidos de noiva. Essa tinha mais forte o gene da mãe, exímia bordadeira em ponto cruz. Aprendeu a arte da costura e se especializou como designer de moda. Com as irmãs, Luciana ocupa o espaço com seu atelier de vestidos de casamento, o Mime vai Casar. Tudo lindo e fofo.

A casa de chá e o atelier de moda têm o jeito que as irmãs sonharam: parece que a gente está em casa. Cortinas com tecidos delicados, ponto cruz nas toalhas de mesa, cadeiras coloridas, louça charmosa, papéis de parede floridos, lavanda na porta, tudo tem um toque francês. Vale a visita.

Você também pode gostar de…
DSCN0491

Read Full Post »

Older Posts »