Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Talentos’

Páscoa

 A mensagem de Páscoa que deixo veio através desse coelho, presente feito por uma prima querida que, até pouco tempo atrás, entendia de administrar uma casa e uma gráfica. Ela é a prova de que todos temos talentos e habilidades latentes que precisam ser descobertos e libertados.

Ainda que a vida exija que você faça coisas que precisam ser feitas, nem sempre contente, reserve um tempo para ir descobrir o seu dom, a sua praia, a atividade que te dá prazer, que deixa fluir a arte que há em você. A vida passa rápida, o tempo é moeda cara e valorizar a alegria é renascer um pouco a cada dia.

Feliz Páscoa.

Você também vai gostar de…

DSC_2314

Páscoa Artemista

Cada um do seu jeito

Duvido que você…

Read Full Post »

Vinícius Castro não tem nada a ver com esse blog, mas ao mesmo tempo tem, não sei se me entendem. Me explico: conheci o trabalho dele através da mãe, que também mora em Curitiba e também tem um blog, o Naco Zinha. Nas visitas recíprocas, fiquei sabendo que ela tem um filho que respira, transpira e conspira escritos desde pequeno. Poemas que ganharam melodias e estão fazendo dele um músico eclético e para lá de interessante.

Tantas ideias precisavam de mais um canal de expressão: ele resolveu convidar artesãos e artistas para traduzir suas letras em imagens. O projeto se chama Eu era sempre no plural e une artes visuais e música. Vale a pena conhecer a proposta e quem sabe aderir, enviar maquetes, pinturas, desenhos, ilustrações ou fotos inspiradas nas músicas do disco Jogo de Palavras. Após uma curadoria, os trabalhos selecionados farão parte de uma exposição no final de 2011.

 Informações bem detalhadas em: www.viniciuscastro.com.br

Para ouvir o disco e escolher uma música: www.oinovosom.com.br/slangrj

Para conhecer o projeto: http://migre.me/4puwr 

Aqui, um exemplo. A ilustradora Ana Muniz traduziu em desenho a música Segundas Intenções, de Vinícius Castro.

Segundas Intenções
(Vinicius Castro)

Eu te prometo as estrelas
E todas as constelações
Eu te prometo os planetas e os cometas
Mas nas devidas proporções

Eu te prometo o mar
E rios aos borbotões
Eu te prometo cachoeiras ao luar
Mas nas devidas proporções

Eu sei que pode parecer
Bem melhor nas ilusões
Só te ofereço uma rosa do buquê…
Mas com a melhor das intenções!

Eu te prometo continentes
E ilhas para os casarões
Eu te prometo toda terra, simplesmente,
Mas nas devidas proporções

Eu te prometo o ar
O hélio pros teus balões
Eu te prometo aviões pra decolar
Mas nas devidas proporções

Eu sei que pode parecer
Bem melhor nas ilusões
Só te ofereço uma rosa do buquê…

E aqui você pode conhecer uma letra do Vinícius que considero perfeita, pois combina com uma das minhas maiores convicções: o respeito às diferenças. Biquini Cavadão, Gilberto Gil e Lenine também vestiram essa camisa.

Você também pode gostar de….

A trilha sonora de cada um

Minha Curitiba

Read Full Post »

Alguém aí escapou de saber que sou fonoaudióloga? Durante mais de 20 anos atendi crianças com dificuldades de fala e linguagem, concentrando meu trabalho na Síndrome de Down. Sempre acreditei e investi na inclusão de todas as crianças na rede regular de ensino e para dar suporte à inclusão de meus pacientes, eu ia muito à escola de cada um e conversava com suas professoras. O discurso delas começava sempre parecido: “Mas ele não sabe isso… Ele não consegue aquilo… Ele não gosta de…”. Aí eu fazia uma pergunta bem simples: “E você sabe do que ele gosta, o que ele consegue, o que ele entende? Você sabe no que ele é bom?”.  No fim de nossas conversas, o foco da professora estava deslocado dos fracassos do aluno para o seu potencial. Para o que ele já sabia e que poderia ser aproveitado para ele aprender mais. Ela começava a ver o ponto forte da criança e a não ficar presa nas suas dificuldades.

Nós que aqui escrevemos e este texto lemos, podemos não ter nenhuma deficiência aparente. Mas ninguém é bom em tudo. E a boa notícia é que também ninguém é ruim em tudo. As inteligências múltiplas estão aí para comprovar que podemos ser craques em algumas coisas e um fiasco em outras (experimente colocar uma agulha e fio na minha mão e observe…). O lance é descobrir nossos pontos fortes e investir neles. Mudar o foco do “o que é bom para mim” para o “no que sou bom”. Com sorte, você vai encontrar algo que se encaixe nas duas categorias.

Algumas  artesãs aqui são o retrato de pessoas que acharam seus pontos fortes e se expressam através deles.

Nas pinturas em madeira.

Marina e seus doces.
Captura de Tela 2014-08-16 às 11.36.09

As ceramistas.

DSC_0346

DSC_0197

Emília e seus passarinhos.

DSCN1685

Todo mundo tem talentos e qualidades.

Uma boa notícia para encerrar:  mesmo que não esteja encontrando nenhum ponto forte se manifestando em neon dentro de você, lembre que a gente sempre pode aprender algo novo. Comece por algo que você simplesmente goste: comidas, pintura, fotografia, artesanato, dança, corrida, falar francês ou mandarim, jardinagem. Gosta mas acha que não sabe fazer? Vá aprender. Dê o primeiro passo.

Você também pode gostar de…

Cada um do seu jeito

DSCN3594Sempre aprendendo

Marcas

Read Full Post »

Adoro histórias que mostram que o acaso pode fazer pessoas descobrirem talentos insuspeitados.

Com Gogó foi assim. Fez curso de Artes Plásticas, ok, mas as dobraduras surgiram por outros caminhos. As primeiras aprendeu criança com o pai. Em 2007, trabalhando na clínica de uma amiga, entre outras atividades começou a ensinar origami, dobrando papeis coloridos e fazendo tsurus, passarinhos que a criançada adorava. Resolveram enfeitar a árvore de Natal da sala de espera com tsurus dourados, que encantaram as mães dos pacientes e … começaram as encomendas.

Com a sócia Guta, Gogó alçou voo com seus passarinhos delicadamente dobrados. Ganhou mais visibilidade com uma banca na Feira do Largo da Ordem e hoje dobra e dobra sem parar: faz lembrancinhas de batizado e casamento, adornos para doces, vitrines e grandes instalações em shoppings e afins. Participa de projetos que envolvem a comunidade, ensinando crianças e adultos a fazerem as dobraduras que depois farão parte de seus gigantescos móbiles. Um deles foi enviado ao Japão, fazendo parte de uma antiga tradição do país, Sadako e os 1000 pássaros de papel,  que explico logo abaixo.

Vitrine da minha loja preferida.

Pesquisando, Gogó ampliou suas dobraduras e partiu para o Kusudama, um origami modular. Cheio de pedacinhos dobrados, todos encaixados para construir essas formas. Coisa de gente bem detalhista e habilidosa!

E tem um passarinho dentro!

Tem coisa melhor que unir prazer com trabalho? Ter uma atividade que parece coisa de criança e ao mesmo tempor rende? O origami foi acontecendo por acaso na vida de Gogó e hoje é sua atividade profissional. É divertido, é colorido, mas definitivamente trabalhoso!

Clique aqui para ver outro post com as dobraduras de Gogó. E ela apresenta suas dobraduras também neste link.

Sadako – A Lenda dos 1000 Pássaros de Papel pela Paz.

Depois da destruição de Hiroshima em 1945, muitas doenças surgiram entre os sobreviventes. Uma das vítimas, Sadako Sassaki, com dois anos no dia da explosão, começou a sentir os efeitos da bomba atômica aos 12 anos. Seu diagnóstico: leucemia. Quando Sadako estava no hospital, uma amiga trouxe-lhe alguns papéis coloridos e dobrou um pássaro, um Tsuru, contando que é sagrado no Japão, vive mil anos e tem o poder de conceder desejos. Se uma pessoa dobrar mil Tsurus e fizer seu pedido a cada um deles, o pedido será atendido. Sadako começou então a dobrar Tsurus e pedir para sarar, porém sua enfermidade se agravava a cada dia. Sadako então desejou pedir a Paz Mundial. Dobrou 964 Tsurus até outubro de 1955, quando morreu. Seus amigos dobraram os Tsurus restantes a tempo para seu enterro. Mas eles queriam mais, pediram por todas as crianças que estavam morrendo em conseqüência da explosão da bomba atômica. E resolveram se unir para construir um monumento.
Estudantes de mais de 3.000 escolas no Japão e de 9 outros países contribuíram e, em 5 de maio de 1958, o Monumento da Paz das Crianças foi inaugurado no parque da Paz de Hiroshima. Todos os anos no Dia da Paz (06 de Agosto) pessoas do mundo inteiro enviam Tsurus de papel para o Parque. As crianças desejam espalhar ao mundo a mensagem esculpida à base do monumento de Sadako:
Este é nosso Grito
Esta é nossa oração:
Paz no mundo

Você também vai se divertir em…

Bancos para os pequenos

Palavras para Isabella

Origamis de Gogó 2


Read Full Post »

No Dia das Mães, acontece o que todo mundo já sabe: mães ganham presentes. Flor, roupa, livro, abraço, beijo, almoço em família. Mas eu hoje resolvi inverter. Em vez de pensar no que vou dar, estou aqui pensando em tudo que ela já me deu, em tudo que ganhei da minha mãe.

1. O óbvio: vida, a possibilidade de existir.

2. O pacote completo: educação, limites, bom dia, boa noite, com licença, obrigada. Amor e disciplina. Conflitos, brigas, pazes.

3. Modelo: pais são exemplos a serem imitados, para o bem e para o mal. O exemplo que recebi em casa me fez boa mãe, pessoa que respeita os outros, que acompanha mas não invade. Aprendi com a minha mãe.

4. Habilidades: não todas nem na mesma intensidade. Mas ganhei da minha mãe a capacidade de desenhar, de aumentar riscos, de levar jeito com um pincel.

5. Cozinha: ela sempre foi uma cozinheira rebelde mas formidável. E minha aprendizagem culinária tem sua glória dividida com outras mulheres importantes em minha vida e todas excelentes cozinheiras, minhas avós e minha sogra Despina, outra mãe que muito me tem dado.

6. Conceito mãe-polvo: dá para ser mãe presente, dá para fazer geleia, levar 4 filhos em aulas diversas, bordar tapetes, costurar vestidos. Aprendi a ficar a um passo da perfeição, mas me empenhei em desaprender. Descobri que não ganhamos mais pontos no céu se fizermos tanto assim. Dá para ser boa mãe com menos trabalho, também.

7. Maternidade: ganhei da minha mãe o meu jeito de ser mãe. Espero que meus filhos também estejam ganhando de mim todos os dias os presentes que ganhei dela por toda uma vida.

Feliz Dia das Mães.

Na foto acima falta uma irmã, recém-transformada em peruana. Como ela é muito mais nova, não aparecia nessa foto do século passado. Espero que me perdoe.

Algumas peças de minha mãe  que já andaram por aqui.

Bancos

Você também vai gostar de…

Uma casa de passarinho

Captura de Tela 2012-10-15 às 10.24.55

Espelhos

01

Que pais serão meus filhos?

Imagem sapatinhos: http://www.weheartit.com

Read Full Post »

A mensagem de Páscoa que deixo veio através desse coelho, presente feito por uma prima querida que, até pouco tempo atrás, entendia de administrar uma casa e uma gráfica. Ela é a prova de que todos temos talentos e habilidades latentes que precisam ser descobertos e libertados.

Ainda que a vida exija que você faça coisas que precisam ser feitas, nem sempre contente, reserve um tempo para ir descobrir o seu talento, a sua praia, a atividade que te dá prazer, que deixa fluir a arte que há em você. A vida passa rápida, o tempo é moeda cara e valorizar a alegria é renascer um pouco a cada dia.

Feliz Páscoa.

Você também vai gostar de…

DSC_2314Páscoa Artemista

1924995_677918328942120_138716967_n

O tempo, a fila, a dor

Duvido que você…

Read Full Post »

Falo de muitas coisas nesse blog. Mas ele essencialmente nasceu para falar de artesanato. Agora resolvi mostrar artesanatos que aprecio em nossa cidade. Lugares que fazem coisas bonitas e de qualidade. Estarão sempre marcados com a tag Artesanato em Curitiba, assim, sendo de ou estando em Curitiba, você  vai saber onde encontar um artesanato especial. Bom proveito.

Curitiba com qualidade

Vamos começar com a Artemista. Um atelier de amigas. Suzana, a dona, se encantou com artesanato desde pequena com a tia, Kamo, multi-mídia com certeza. Kamo faz aquarelas, pinta madeira, forra caixas, faz de tudo.

Aquarelas e cerâmica. Kamo e Suzana.

Caixas.

A mãe, Liane, artista nos tecidos e aromas, faz parte da turma.

Tecidos e aromas.

Suzana foi para o lado da cerâmica, mais especificamente a faiança, o  baixo-esmalte e porcelana e produz peças lindas.

Faianças pelas paredes.

Belas cerâmicas e porcelanas.

O espaço ainda conta com os passarinhos da Emília Wanda (sim, a Emília!), as gravuras de Lina Iara, os oratórios da Silvia, as fotos do Daniel Katz, as pinturas do Renê Tomczak. Loja e atelier com aulas diversas funcionam em horário comercial e uma vez por ano realizam um evento de arte. Recomendo a visita.

Emília e passarinho. Espelho da Kamo.

Renê e suas belas aquarelas.

Lina Iara.

Homenageando Curitiba. Daniel Katz e Artemista.

Oratórios da Silvia.

Para saber tudo sobre o Atelier Artemista, visite o site www.artemista.com.br

Mais coisas bonitas em…

DSCN3684

Artemista em linhas

LojaxBazar

Roma – às compras

Read Full Post »

Older Posts »