Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Restauração’

FullSizeRender 2

Verão dando adeus, mas… O tempo mais alargado na praia permite algumas invenções.

A própria casa da praia foi um dos ladrões de tempo de 2014: exigiu viagens constantes e um tapa (quase uma surra) no visual. Casa de quase 60 anos, está pedindo colo. Não querendo investir muito, fui garibando aqui e ali para parecer que algo novo está no ar.

Assim, a casa recebeu uma pintura por dentro e detalhes que deram uma renovada. Por dentro, os fios e canos ainda rogam por uma reforma, mas a gente chega lá.

O banheiro, em estado lastimável, recebeu azulejos. Brancos, 15×15, fácil, certo? Nem tanto, os pobrezinhos estão ficando raros e, pasmem, não tão brancos. Assim, lado a lado, descobrimos que também existem 50 tons de branco…

DSC04639

IMG_4201

IMG_5590

A solução foi colocar adesivos que distraem o olhar e despistam a diferença.

Na parede, um móvel feito pelo meu avô, lá por 1960, portanto, de valor inestimável. A umidade e os cupins se regalaram, quase deram cabo do pobre. Teimosa, restaurei. Ficou como novo e meu avô, de onde me vê, feliz.

IMG_3982

IMG_5530

A mesa, por praticidade e não por beleza, é forrada por uma toalha plástica. Era bege, tudo menos bonita. Agora é de um xadrez azul e branco que muito me agradou (ainda por praticidade, não por beleza). Em um canto alemão construído, novamente, por meu avô. Os cupins quase me convenceram a elimina-lo, mas resisti.

FullSizeRender

Ficou tudo mais bonito por fora. É o que o olho vê e o que realmente importa, agora.

E isso, sabe o que é?

FullSizeRender_2

Você também pode gostar de…

DSCN1446Meu mar 

DSC03953Pinturas de praia 2

DSC04559Pausa

Anúncios

Read Full Post »

Para que tudo isso? Já fiz essa pergunta por aqui e eu mesma respondi que das coisas que temos em excesso, muitas têm motivos sentimentais para se tornarem intocáveis: “Isso ninguém tira daqui, e ponto”. São objetos que nos foram dados ou pertenceram a pessoas que fazem parte de nossas histórias ou que compramos em dia-local-companhia especiais. Como diriam minhas amigas psicólogas, são coisas que significam. Têm um sentido para quem as guarda, protege e exalta, pequenos altares emocionais onde habitam os valores de cada um, formas de respeitar as memórias daqueles que as fizeram, presentearam ou apenas deixaram quando se foram.

Aquilo que hoje guardo e cuido, ficará. Será que fará parte da história de alguém?

Minhas madeiras com história, no momento têm como artista principal essa caixa do faqueiro de minha avó. Quando fomos, meus irmãos e eu, ver o que havia ficado em sua casa, essa caixa estava lá, largadinha, sem o faqueiro que foi se perdendo pela vida. Caixa grande com um verniz que resolvi eliminar  e descobri uma madeira linda por baixo. Agora vai ser pintada e valorizada. Bem-vinda, caixa de faqueiro da minha avó. Isso ninguém tira daqui, e ponto.

E aqui a caixa já com sua nova fachada.

Caixa antiga com cara nova.

Mesa de canto antiguinha que ganhou cores e flores:

Baú que meu avô construiu. Faz tempo que fiz os girassóis, de que nem gosto mais. Hora de rever a história.

Canecas também têm história. Pelo menos na minha casa. Elas vão se acumulando, uma porque eu trouxe da viagem dali, outra de uma viagem de lá, uma porque ganhei dos filhos, duas porque são as preferidas do marido, uma ainda porque só naquela consigo tomar o café perfeito. É, como eu sempre digo: cada um do seu jeito, cada um com sua história.

Você também vai gostar de …

DSCN2177c

Casa com história

Madeira em flor

Arte no atelier

Read Full Post »