Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Itália’

Quem acompanha esse blog viajou comigo para Roma em março e sabe que meu filho está morando lá. Sabe também que o pobre menino está morando em um predinho antigo, tropeçando todos os dias na Fontana di Trevi. Recebeu a visita da namorada há pouco (comentada aqui no blog da Marina) e me parece estar bem feliz com a temporada italiana. Dá para ficar melhor? Dá. O casal que aluga o apartamento para ele o convidou para um passeio de 5 dias em barco, costeando o lado oeste da bota, até a ilha de Ponza. Quase chega em Capri… Chato, né? Mas como nenhum mar é todo de rosas e ele é marinheiro de primeiríssima viagem, imagino que deve estar passando por maus bocados até se adaptar ao balanço das ondas…

Ponza.

Quando fomos ver o apartamento que íamos alugar para o Leo, conhecemos a arte de Roberto, arquiteto, designer de móveis e artista da madeira, que decorava as paredes. Como madeira tem tudo a ver com esse blog, me interessei e resolvi mostrar algumas obras do vizinho romano.

Tacchino.

Leonardo da Vinci.

Projeto.

Execução.

Mais madeira em…

DSC02961

Madeira na Grécia

Roma – artesanato

Bancos de madeira

Anúncios

Read Full Post »

A Nizza tem tudo a ver com a Itália. É italiana, dá aula de italiano, faz mosaico com mármore da Itália e cozinha comida… italiana! E ela apareceu na televisão, dando a receita de Pesto Genovese. Aproveite. Os detalhes da receita você encontra na página Receitas. E logo abaixo uma amostra das suas artes em mosaico e vidro.

www.mosaiconizza.com

Você também vai ver a Itália em …

No coração de Roma

Roma – nem tão romântica assim

Read Full Post »

Minha delícia preferida.

Prometi um post para minha filha Marina sobre os doces de Roma, já que ela é cada vez menos amadora nas suas experiências de doceira. Visite o blog dela onde mostro os doces que vi na Itália e dou a receita dessa maravilha tipicamente italiana: i Profiteroli al Cioccolato.

E ela tem um canal no Youtube: Confissões de uma Doceira Amadora

Você também vai se deliciar em…

DSCN2165c

Torta de banana

Um prato, muitas receitas

DSC_0521

Boleira caseira

Read Full Post »

Vivi meus poucos dias em Roma em um clima de sonho, andando pela cidade sozinha ou acompanhada por meu filho. Concertos, museus, lojas, pizzas, é tudo festa. Mas na vida do dia-a-dia dá para começar a perceber que morar no centro de Roma tem seus percalços.

Debruçado sobre Piazza di Spagna com vista para o Vaticano. Glamour?

Sempre olhei para os terraços dos apartamentos que se debruçam sobre os locais bacanas como a Piazza Navona ou Via dei Condotti imaginando como seria charmoso morar ali. Agora estou vendo que quem mora nesses lugares está sempre rodeado por turistas – sempre. Grupos do Japão, da Alemanha, de Nápoles, de crianças com suas professoras aprendendo a história in loco. Barulho e poluição por toda parte. Não tem separação de lixo (essa quase me matou!) e os restaurantes têm cardápios escritos em inglês.

Estacionar o  carro (para as pessoas que podem circular com carro no centro, e mesmo assim apenas em certos dias) é tema de constante desespero, pois não há  lugar pelas ruas e prédios com garagem simplesmente não existem. Pense no que significa você chegar em casa do trabalho às 8 horas da noite, com vontade de algo prosaico como tirar os sapatos ou ir ao banheiro e ficar rodando, rodando, à procura de uma vaga para seu carro…

E tem os romanos, minha gente, os romanos… que já sempre foram, por assim dizer, meio rústicos no trato com as pessoas. Agora, que estrangeiros estão por todo lado, não mais apenas como turistas, mas principalmente como habitantes, eles costumam ser ainda menos doces. Mas não generalizemos. A grande maioria do povo do centro de Roma sabe que essa cidade nasceu para ser apreciada, compartilhada e fica orgulhosa em nos receber.

E é em Roma que moram belezas como essas:

Coliseu no meio do teu caminho de todos os dias.

Gaivotas se banhando em monumentos.

Cantinas que exaltam o sapore d’Italia.

Pizza al taglio. Para comer andando.

Capuccino e cornetto. Assim, só lá.

Sorvete. Imbatível.

Torta Mimosa e de Profiteroles. Valem a viagem.

Colomba Pascal. Uma tradição levada a sério.

E a pergunta que não quer calar: porque não temos Ikea no Brasil?

Queremos Ikea.

E aqui se encerra mais um passeio italiano. Deixo o clip de uma música linda, do Jovanotti. Enjoy!

Clique aqui para ver dicas de um romano em Roma. Roma vista da un italiano è diversa.

Mais Itália em…

Impressões italianas

Tomates que parecem pitangas gigantes.

Roma e seus sabores

Read Full Post »

Tudo o que cozinhamos começa com a coleta de ingredientes. Básico, certo? Se fosse tão simples, porém, nada nos impediria de ter no Brasil a pizza e as massas iguais às que encontramos na Itália. Entretanto, não é o que acontece, pois é exatamente nos ingredientes que mora a diferença: o tomate, a beringela, a farinha, o queijo… tudo aqui é basicamente melhor. E não vai aqui nenhuma crítica aos nossos resultados brasileiros. Nós simplesmente não mandamos nisso – a incidência do sol, a qualidade da terra, o PH da água é que determinam as diferenças de sabores. Então me rendo. O negócio é aproveitar muito bem a comida italiana enquanto estiver aqui!

Ficam aqui algumas dicas para quem pretende vir para a Italia:

Pizzaria Alice: para muitos, a melhor pizza al taglio de Roma. Está na Via delle Grazie, perto da fila (longa) para a Capela Sistina, no Vaticano. Despojadissima, não tem mesa nem cadeira. Depois de enfrentar uma confusão tipicamente italiana para fazer o seu pedido dos sabores de pizza desejados, você pode escolher se come em pé na calçada ou sentado pelo chão ou meio fio. Não tem nem pia para lavar as mãos depois de se lambuzar com aquela pizza inesquecível. Mas vale a pena, com certeza.

Tutti in piedi! Pizzaria Alice.

Pedaços da melhor pizza de todos os tempos.

Falando em despojamento, em uma paralela à Via dei Condotti, a dois passos da Piazza di Spagna, existe um lugar que nem nome tem. Na porta está escrito apenas Pasta Fresca da 1918. Isso quer dizer que desde 1918 eles abrem a porta ao meio-dia, quando é possivel ver o proprietário produzindo quantidades industriais de talharins e afins. Lugar pequeno, tem uns banquinhos encostados nas paredes. De mesas, nem vestígio. Às 13 horas em ponto eles começam a servir, com pratos e talheres de plástico, à imensa fila de pessoas que a essa altura já alcançou a rua, apesar da chuva que cai. No dia que fui, a opção era massa com pesto ou pomodoro e funghi porcini. E um copo (de plástico, é claro) de vinho da casa. Por 4 euros, uma refeição perfeita e mais romana, impossível.

Simplezinho e maravilhoso.

Il Ghetto é o bairro judeu, com comidas tipicas e uma atmosfera especial. Foi ali que repeti o Carcioffi alla Giudia, outra vez delicioso. E dessa vez consegui experimentar a torta de ricota mais famosa da região.

Tortas de ricota.

Bem perto dali, Campo de’ Fiori, que além de ter uma feira de frutas e verduras espetacular, ainda abriga a pizza bianca (como posso explicar… é uma massa de pizza sem nada em cima e mesmo assim, formidável) mais disputada de Roma.

Fiori de zucca. Flor da abobrinha. Eles sabem aproveitar muito bem. Porque nós não?

Tomates que parecem pitangas gigantes.

Tomates que parecem pitangas gigantes.

DSC00635

Macarrão artesanal na feira. Campo de' Fiori

Macarrão artesanal na feira. Campo de’ Fiori

Em Orvietto, cidade feudal que visitamos hoje, conhecemos um lugar que parece uma enoteca de chocolates.

Como meu filho mora sozinho em Roma, teve que aprender alguns lugares e macetes para comer bem sem muito trabalho, o que é bastante fácil nessa cidade. A dica de hoje foi especial: uma sanduicheria, que atende pelo original nome La Sandwicheria, aberta há poucos meses e tocada por 2 rapazes simpáticos, faz, adivinhe… sanduiches. Com os ingredientes perfeitos, à escolha do cliente. Até aí nenhuma novidade, concordo com você. Mas resolvemos finalizar com sanduiche doce e o que vimos? Sanduiche de Nutella, óleo e sal. Isso mesmo. E delicioso!

La Sandwicheria.

Um sanduiche inusitado e delicioso.

Mais sabores em…

DSC02346Comidas do Peru

Cristal e poeira

Itália

Read Full Post »

Os pés. Ah, os pés!

A gente vive se exercitando. É academia, yoga, bicicleta, hidroginástica, dança… Supostamente, o corpo está super preparado para as grandes caminhadas que sempre fazem parte de viagens. Bem, posso dizer que meu corpo até estava. Mas os pés… Coitados, não há o que prepare pés para o abuso a que horas de escadarias, calçadas, parques e museus os submetem. Fosse só o esforço que caracteriza o turismo… Mas é necessário somar a ele a decadência trazida pelos anos: joanete, artrose, calos, que amor. Para completar, pezinhos que costumam ter como quilometragem máxima a distância que os separa do carro ao destino desejado…

Sapato certo, quem não tem? Ou pensa que tem. Aí chove e você não tem um que seja impermeàvel. Esquenta e você só levou bota. Optou pelo tênis? Aí aparece uma festa e você não trouxe nada que não seja de borracha ou tenha cadarço. Tudo bem, você não poderia ir mesmo com esse pé cheio de bolhas.

Portanto a dica é: vai viajar, pense nos seus pés. Eles vão ser de fundamental importância no sucesso do seu passeio. No meu caso, estao me dando o maior trabalho…

Mais descanso merecido em…

praia3

Na Grécia

Repouso na Toscana

Imagem pés: http://www.weheartit.com

Read Full Post »

Às vezes esqueço que esse blog originalmente fala de artesanato. Como estou situada no centro de Roma, para qualquer lado que me viro  o que vejo é o artesanato-souvenir. De gosto discutível. Ímãs, estatuetas, miniaturas do Vaticano, do Coliseu.

Fugindo do burburinho do centro, andando pelas ruas menores, encontro o trabalho em madeira na terra de Pinocchio e vejo que o verdadeiro artesanato romano  está em outras coisas:

Madeira na terra de Pinocchio.

Klimt no vidro.

Artesanato. Ou melhor, arte no teto de uma igreja. Aliás, em todas.

O macarrão italiano também é artesanato!

Alcachofras artesanais. É a época!

Entrada artesanal de um restaurante.

Nessa viagem, adquiri finalmente um quadro para fazer parte da minha coleção de “lugares visitados”. Roma precisava estar bem representada e escolhi uma pequena gravura da Piazza Navona em um antiquário. O dono romano me espreita pelo espelho, visivelmente pensando “esses turistas…”

É a gravura pequenina.

Clique aqui para ver dicas de um romano em Roma. Roma vista da un italiano è diversa.

Você também pode gostar de…

Artesanato grego

Artesanato grego

Madeira na Grécia

Read Full Post »

« Newer Posts - Older Posts »