Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Relações’ Category

Melancolia

Hoje acordei assim, meio melancólica. Com saudades de coisas impalpáveis – de momentos que não voltam, de um tempo diferente. De um jeito de experimentar, de brincar e aprender que parece não mais existir. De um alimento puro, de um ar limpo, de um mar claro, de um cheiro de flor. De uma conversa sem interrupções, feita só de fala.

Melancolia principalmente, por quem não viveu nem vai viver tudo isso – e assim nem sente falta. Sorte deles?

Esses dois vídeos falam disso. O primeiro, o mundo já viu. Mas vale rever de vez em quando, que é para a gente se emendar, mesmo. Nada de deixar a tecnologia suprir necessidades que são outras.

“Hoje estou melancólica, choveu muito e a água invadiu este porão de lembranças, bóiam na enxurrada a caminho do rio. Deixo que naveguem, pois não as perderei. O rio é dentro de mim”.
Adélia Prado

Você também pode gostar de…

Captura de Tela 2011-09-27 às 18.57.49Escolho amar

DSCN2222aPersonalize

Captura de Tela 2012-06-14 às 22.22.09Novas relações

Anúncios

Read Full Post »

Toda impressão pode ser verdadeira. Ou falsa. Ou mudar o tempo todo. Porque você, que julga, também está mudando sempre.

Já te aconteceu de conhecer uma cidade, famosa por sua beleza, mas você chega em um dia de chuva e sai dela com a impressão de que “nem era tão bonita assim”? Você não conseguiu visitar os lugares que queria, se ensopou toda vez que tirou o nariz para fora do hotel, tudo tão cinza e molhado… Quer o destino que você tenha que voltar um dia para lá e calha de ser bem num dia de sol e céu-espetáculo. Que cidade! Que lugares lindos! Que gente simpática!

Vamos imaginar outra situação: o sujeito acorda de ovo virado, implicando até com o jeito que a esposa cortou o mamão. Natural que para ele a comida do restaurante recomendadíssimo onde almoça tenha uma longa lista de defeitos. Já para o casal da mesa ao lado, apaixonado e feliz, o mesmo prato entra para os preferidos da vida.

Penso muito nisso quando conheço pessoas que não me causam uma boa impressão inicial. Tanto elas podem ser mesmo chatas – mal educadas – pernósticas como aparentam, como podem estar vivendo o seu dia de chuva. Ou estar com pressa, com dor, tristes porque perderam um anel ou bateram o carro. Julgamentos precipitados descartam possibilidades, cada um de nós tem seus momentos nebulosos e seus clarões primaveris, e sorte – ou azar – de quem cruzar conosco nessas fases.

Moral da história:  julgar sem levar em conta as 700 variáveis que incidem em uma impressão é sempre precipitado. Toda flor tem seu dia de espinho, todo jardim tem seu dia de poda, todo céu azul tem seu lado trovão, todo humor tem seu dia de queda. Todo feliz tem seu dia de triste, todo certo quer ser um pouco errado, todo amor tem seu ódio guardado.

Vivo falando isso, mas arrisco em deixar a impressão de ser uma chata de galocha e repetir: a gente precisa se colocar no lugar do outro. Cada um de nós é um prisma, que vai brilhar ou não, dependendo da luz que sobre ele incide. Somos tantos em um só, diferentes a cada momento que passa. Lembrar que essa transformação constante também acontece com os outros é fundamental.

PicMonkey Collagen

E veja aqui essas imagens que mostram de maneira magistral o quanto um mesmo foco pode mudar. Depende de tantas coisas… Fotos de Manuel Cosentino.

Imagem inicial daqui. Todas as outras do Pinterest.

Você também pode gostar de …

Caleidoscópios

Invisíveis

Retrospectiva 2011

Read Full Post »

Dizer não é dizer sim, Saber o que é bom para mim.

Enquanto você pensa a que música esse trecho pertence, vou te distraindo: você sabe dizer não? Ou é uma Kombi de porta aberta onde todo mundo entra para aproveitar a carona?

Tem gente que diz não para tudo, não é com esses que estou falando. Falo com aqueles que habitam o extremo oposto, os que acham que só podem ser gostados se aceitarem tudo o tempo todo, uma máquina de “sim” sem fim.

Me empresta aquela tua blusa linda? Sim. Você pode ficar duas horas além do teu horário? Claro. Você fica com as crianças para eu sair com meu marido? Sem dúvida. Vota em mim? Certeza.

Nosso próprio limite só nós mesmos podemos estabelecer. As chaves das portas que permitem invadir nosso perímetro de possibilidades estão em nossas mãos. Aceitar desmandos, engolir sapos, ser o bonzinho do cenário não dá pontos no céu e canonização está fora de moda. Pequenos atos de rebeldia a coisas sacramentadas e nem sempre tão desejadas são saudáveis e fortalecem o caráter.

Por falar em caráter, que filhos teremos se a eles não for oferecido o exercício de combater um “não”? Vivendo num mar de “sim, querido”, “é para já, meu amor”, “claro que você vai ganhar aquele brinquedo, meu anjinho”, crianças sem recheio estarão sendo colocadas no mercado da vida. Aprenda a dizer não e comece exercitando com seus próprios filhos. Não parece, mas lá na frente eles estarão mais preparados para viver uma vida em que nem sempre pode tudo.

E diga não a tudo que, de algum modo, vai contra as suas vontades, crenças ou disponibilidades. Feche a porta da sua kombi de vez em quando. Viaje mais leve.

Dizer não É dizer sim Dar um não ao que é ruim É mostrar o meu limite.

Lembrou de que música é?

Você também pode gostar de…

Fazer o que gosta – todos os dias

Muitas

Quem guarda, tem

Read Full Post »

Sou muito a favor de fotografias. Quem vê esse blog com certa frequência, percebe isso. Fotografar é muito bom, registra momentos que queremos eternizar, memórias que queremos fixar.

O que se pode questionar é que, muitas vezes, as pessoas ficam tão fixadas em registrar através da lente de uma máquina fotográfica ou de uma filmadora, que esquecem de ver com os próprios olhos. Viver a coisa de verdade. Se não fotografou ou filmou, não aconteceu?

As nossas relações com pessoas, objetos e acontecimentos foi revolucionada pela tecnologia, não há dúvidas. Quem viu o surgimento das primeiras TVs, como eu, só não se sente uma Vilma Flinstone porque sempre acompanhou o que acontece (nesse momento, imagino o sorriso de canto de boca de meus filhos – quantas perguntas respondidas 1000 vezes…).

O fato é que as relações mudaram, mais rápidas, mais vastas, mais imediatas. Lindo. Mas que nada supera ou substitui uma visão de uma paisagem, um vigoroso aperto de mão, um abraço de verdade, um beijo morno, uma mesa cheia de amigos, um encontro familiar… Ah, não supera mesmo.

Você também pode gostar de…

Ciranda da boa lembrança

Humores

Imagem1

Heróis e máquinas fotográficas

Read Full Post »

Não sei se a vida é curta ou longa para nós, mas sei que nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas.
Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silêncio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar que acaricia, desejo que sacia, amor que promove.
E isso não é coisa de outro mundo, é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira, pura enquanto durar. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.
Cora Carolina
Você também pode gostar de….

Read Full Post »