Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Quadrinhos’ Category

Atuando na biblioteca instalada em uma instituição na Vila Zumbi,  pudemos observar que nossa freguesia tem preferências.

Pouco contato e motivação para a leitura, além de evidentes dificuldades na capacidade de ler (essas por problemas educacionais ou de aprendizagem da própria criança) fazem com que algumas crianças nos olhem de modo um pouco desconfiado. Como esperado, percebemos que revistas em quadrinhos são a porta de entrada.

Inicialmente tentamos elevar o nível da leitura, oferecendo nossos lindos livros adequados a cada idade, mas nem todos estão prontos. É preciso cativar, deixar cada criança ler o que lhe interessa e o que lhe é possível. E, nesses quesitos, gibis são campeões. As revistas em quadrinhos funcionam como começo – a criança que volta para devolver as que emprestou e pegar outras vai se sentindo mais à vontade para olhar em volta, espichar os olhos para os livros nas estantes, arriscar um com poucas páginas e letras grandes…

Então é isso. Precisamos de mais gibis! E contamos com vocês! Preferência nacional pela Turma da Mônica. Quem é de Curitiba, entre em contato e combinamos alguma coisa. E quem não é… Tem Sedex, certo?

Informe-se sobre esse movimento literário e participe, colabore, copie a ideia. Tudo bem, a gente só quer que livros circulem. A gente só quer que as pessoas leiam.

www.freguesiadolivro.com.br

www.facebook.com/freguesiadolivro

Pontos de leitura da Freguesia do Livro

 

Mais livros e afins em…

Captura de Tela 2012-08-25 às 23.08.06

Amores literários

Isabel

Bons motivos para doar livros

Read Full Post »

Por motivos diversos, mais camisetas foram produzidas.

Um dos motivos são as crianças que gosto de presentear. Essa foi para o Vicente, que do alto de seus quase dois anos de vida, decidiu que ama carros, e de preferência, vermelhos. E nós dois amamos Snoopy.

Carrinho vermelho, se faz favor.

Tenho lutas internas diárias: em um canto do ringue, a noção clara de que exercício físico faz bem e é necessário. No outro canto, saltitante e poderosa, uma preguiça gigante, além de um ódio por musculação e uma coluna em estado de pura decadência, que provoca dores e desculpas… Para me defender de mim mesma, então, precisei encontrar exercícios que sejam imperdíveis. E encontrei!

A hidroginástica é amada, principalmente porque permite, além do exercício, estreitar laços de amizades na água nas conversas de todos os dias. Enquanto o clube reforma e melhora, ficamos com o jazz. No jazz, se falto uma aula, perco a coreografia e na aula seguinte fico feito libélula sem rumo. Para me poupar do mico, simplesmente não falto. E adoro a combinação música dançante e passos que se renovam a cada dia, mantendo em forma também os neurônios Suzie e Barbie (Tico e Teco rebatizados).

Camiseta para o jazz. A professora e Snoopy dançarino.

Auto-retrato.

Outro motivo que vence a preguiça, é o sentir-se bem. Comecei a fazer yoga no Yoga Studio e vi dores e gemidos diminuirem significativamente. Bom motivo para não faltar, certo? E o clima charmoso da Praça Espanha também vale a travessia.

Snoopy no maior relax.

Mafalda na yoga.

Você também vai gostar de…

DSCN2990a

Snoopy na mesa

Contando histórias

Camisetas e gatos na Grécia

Read Full Post »

Que adoro ler, já deve ter ficado claro. Mas não gosto apenas de livros, minha paixão contempla também a literatura dos quadrinhos. Na minha infância, devorei os Asterix e na dos meus filhos, virei fã da Turma da Mônica. Na adolescência, me enamorei pelas contestações da Mafalda e fui apresentada ao Calvin e seu amigo imaginário Haroldo. E com Snoopy tive uma relação que explico abaixo.

Herdei algumas habilidades da minha mãe. Uma delas, nos idos dos anos 70, tinha um valor inestimável: quando ainda nem se imaginava o advento das cópias ampliadas ou reduzidas, tão importantes para quem trabalha com modelos, nós duas conseguíamos olhar para uma figura e reproduzi-la no tamanho que quiséssemos. Antes de eu perceber que também conseguia fazer isso, minha mãe ilustrou muitas cartolinas dos meus trabalhos de equipe do Sion.


Quando, ainda menina, resolvi pintar camisetas, essa habilidade foi providencial. Adaptava o desenho a qualquer tamanho de camiseta e ficava lindinho. Durante muitos anos, pintei muitas camisetas e meu tema preferido foi o Snoopy (nem camisetas com desenho dele em serigrafia existiam ainda. Estou me sentindo um dinossauro). Durante a faculdade, com minha amiga Ângela, fornecemos muitas camisetas ao pessoal da Biomédicas da PUC e garantimos nosso dinheirinho para as coalhadas da Schaffer e as sessões da meia-noite no Astor. O tempo das camisetas passou. Só faço para presentear crianças, de preferência personalizadas. E ainda são lindinhas.

O Vicente e seus pais adoram o Snoopy.

Para minha sobrinha Benedetta.

Para o Alessandro, que é craque em Geografia.

Para ficar tudo ainda mais combinado e gostoso, aqui temos uma receita para fazer Waffles. A nossa tem a cara do Snoopy, graças à máquina emprestada pela Maria Amélia, minha professora de jazz. Lindinhos também!

Waffle e Snoopy: duas delícias!

WAFFLES

2 xícaras de farinha de trigo

2 ovos grandes

2 1/2 cloheres de sopa de açúcar

1/2 colher de chá de sal

1 colher de sopa de fermento em pó

4 colheres de manteiga derretida

1 1/2 xícaras de leite desnatado.

Misture tudo em uma tigela e mexa com um fouet. Deixe a massa descansar por 5 minutos (ou mais, pode deixar em uma jarrinha na geladeira e usar no dia seguinte, no café da manhã!). Aqueça a máquina de waffle e siga suas instruções. Ponha por cima o que te deixar mais feliz e bom apetite!

Para concluir, uma palhinha dos meus preferidos:



Mais quadrinhos e cores em…
DSCN2990a

Mickey no banquinho

Read Full Post »