Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Organização’ Category

Esse é o pontapé inicial de uma nova estrada que a Freguesia do Livro está tomando. Para começar, esperamos chegar em tempo às gavetas de seus filhos, antes que os cadernos meio-usados sejam descartados para a entrada dos novos desse ano letivo.

Nossa ideia de colocar livros em movimento se alarga e atinge os cadernos que também podem fazer parte dessa ciranda. A ação é da Ana Camargo, que embarcou com a gente nesse projeto. Cheia de alternativas para potencializar capacidades, Ana reuniu as folhas não usadas dos muitos cadernos do filho e levou a uma papelaria. Lá, pediu que cortassem as páginas no mesmo tamanho em uma guilhotina e as reencadernassem, com capas novas e charmosas. Surgiram cadernos, blocos, cadernetas. Tinindo de novos.

Por isso, pedimos (além dos livros – nos aguardem, já, já, você terá como entrar nessa circulação literária) cadernos semi-usados. Se ainda houver algum em sua casa, nos avise, nos envie, nos mande sinais de fumaça. Seu caderno velho muito nos interessa.

A primeira imagem desse post vem de um presente do blog Livros e Afins, que vou mostrar em seguida. Parece chamada de novela, mas… não percam!

Você também pode gostar de…

Para que tudo isso?

Vida nova ao livro ao livro velho

Reutilizando +

Read Full Post »


Para enriquecer alguns posts anteriores, eis-me de volta com complementos.
Para o Perca um livro, compartilho uma boa notícia que diz que a Fundação Biblioteca Nacional anunciou medidas para baratear e facilitar o acesso a obras literárias e formar mais leitores no Brasil, fomentando a produção e a comercialização de livros populares por até R$ 10. A notícia na íntegra você vê aqui.

O outro complemento é para o Apetites. Encontrei esse vídeo do meu cantor italiano preferido no momento (sou meio instável em preferências musicais) que fala daquela fome de viver sobre a qual escrevi. O clip foi feito nas Cataratas do Iguaçu, aqui no Paraná. Tradução de música é chatinho, portanto confie em mim e só ouça o Jovanotti.

Complementando um post mais antigo sobre Ordem, coloco aqui imagens que encontrei no blog FHOX que falam de organização. Lá, você encontra um video bem engraçadinho.

E complementando minha própria alegria, o furacão Irene passou, a viagem para Nova York foi adiada, mas finalmente chegou. Marina já está lá, vai ficar por um ano, mas no momento nem estou triste, por que só estou feliz! Também vou! Deixo para refletir o que vai significar ficar sem a minha Doceira Amadora quando voltar …

Imagens: Pinterest e WeHeartIt

Você também pode gostar de…

Detalhes

Boleira e bolo de Nutella!

Read Full Post »

Conheci muita gente que depois das grandes enchentes em Blumenau, lamentava não a perda de móveis ou roupas carregadas pelas águas, mas das fotografias da família, essas sim, insubstituíveis. Nos dias de hoje vejo histórias parecidas, mas geralmente associadas a roubos de laptop ou queima de computadores: “perdi todas as fotografias do primeiro aniversário do Andrezinho…”.

Hoje, quando pensamos em memória, nos vêm à cabeça as palavras pen-drive, back up, arquivos. Mas eu ainda prefiro caixas, porta-retratos, álbuns. No lugar das memórias voláteis e tecnológicas, valorizo as fotos que posso pegar, guardar em estantes, o ato de depositar no colo de alguém um pesado volume com um pedaço da minha história.

É claro que não escapei da era digital e esse blog é a prova disso. Mas ainda procuro produzir álbuns comemorativos. Nada muito scrapbook, pois comecei a fazer isso muito antes da chegada dessa febre ao Brasil. Uma simples coleta de fotos com o objetivo de contar uma história. Fiz isso nos 40 e 50 anos de casados de meus pais.

Nos 25 anos do marido no Brasil.

Marina também fez um álbum lindo para os nossas Bodas de Prata.

E tem um só de fotos tiradas na janela da casa da praia, pasmem…

Minha mãe é uma avó do tipo “deixa eu te mostrar os meus netinhos” e por isso ganhou esse albunzinho portátil que carrega na bolsa com um breve histórico familiar. Esse foi feito pelo Emerson.

Para avós levarem na bolsa com fotos de resumo da família. Sucesso total.

E tem as fotos que sempre sobram, reveladas a mais ou tão antigas que nem se sabe onde colocar. Essas moram em uma caixa na sala, decorativa e fonte de divetimento constante, pois os amigos gostam de fuçar para ver se se encontram entre as imagens.

E deixo umas ideias de como expor suas fotografias pela casa.

Imagens de ideias para fotos: Pinterest

Você também vai gostar de …

DSC_0012

Banco para um fotógrafo

Nossos livros inesquecíveis

Coleções

Read Full Post »

Para complementar o assunto do post anterior, vou compartilhar as ideias de uma amiga, que faz trabalhos voluntários há 15 anos:

“Viviane Senna diz que “toda pessoa tem algum talento a compartilhar voluntariamente sem sacrifício algum”. Fui achando os meus e percebendo muitos outros. Só para citar alguns exemplos:

– Um contador pode, uma vez por mês, ajudar uma instituição a organizar prestações de contas.

– Se seu dote é costura, que tal esporadicamente recolher roupas que precisam de conserto, ir fazendo durante a novela e depois devolver prontas?

– Seu hobby é jardinagem? Ponha em prática no terreno de uma entidade e aproveite para oferecer uma terapia ocupacional para crianças, idosos ou doentes.

– Você redige bem? Muitas entidades precisam de ajuda na redação de relatórios, ofícios, cartas, até site para a Internet.

– Por falar em Internet, se essa é sua praia, que tal montar e/ou manter um site atualizado para uma entidade?

– Tudo que você tem a oferecer é carro e um tempinho sobrando? Pense que muitas vezes uma criança, idoso ou doente perde uma consulta médica (gratuita!) simplesmente porque não há alguém disponível para buscar o paciente na entidade, levar até a consulta, aguardar e levar de volta. Só isso. Simples assim.

– E aquela turma de amigos que gosta de se reunir para cozinhar? Não seria legal às vezes cozinhar um montão de carne moída, ou frango, ou creme de legumes e doar congelado para uma instituição?

– Você é bom em arrumar armários? Apareça de tempos em tempos em uma instituição e saia organizando. Seu negócio é arquitetura/decoração? Angarie doações e solte a franga tornando ambientes mais agradáveis. Convive bem com doentes? Ofereça-se para fazer umas horas de companhia a pacientes internados. É advogado? Quase toda instituição precisa da sua ajuda.

Bem, a lista é infinita. Gosto de divulgar que não é só com MUITO tempo e MUITO dinheiro que se pode ajudar. MUITO pelo contrário.” (R.S.)

Encontrei este vídeo que também dá boas ideias e tem tudo a ver com o blog, pois relaciona voluntariado com artesanato:

Mais ideias em…

IMG_3505

Espalhadoras de livros

Captura de Tela 2011-09-27 às 18.57.49

Escolho amar

Faça aos outros

Imagem elefante: http://www.weheartit.com

Read Full Post »

Das viagens de carro com meus filhos pequenos,  lembro do olhar desolado de meu marido avaliando malas e cacarecos e o espaço disponível no porta-malas… Em segundos, disparava a pergunta: “Você-tem-certeza de que vai precisar de tudo isso?”. Tinha. E usava. E cabia no carro, creiam.

O “precisar de tudo isso” combina com o assunto dos últimos posts, a ordem. Para começarmos uma verdadeira organização, tudo passa pelo crivo do apego. Porque temos tantas coisas? Porque, mesmo tendo tanto, continuamos a adquirir mais e mais?

Podemos atribuir uma parcela da culpa à oferta, à velocidade das mudanças da moda e com que os aparelhos tecnológicos se tornam obsoletos. À propaganda. Ao desejo de experimentar, de ter o que os outros têm, à síndrome da formiga que acumula, acumula…

Mas estávamos falando de ordem e, para alcançá-la, é fundamental classificar. Podemos classificar tudo o que temos usando diversos critérios: novo, querido, bonito, faz-parte-da-minha-história. Mas acho que a melhor classificação para quem quer uma vida organizada e consciente é: uso/ não uso. Uso, fica. Não uso, tchau. Por tchau entendo dizer que tudo o que está sobrando na sua casa pode ser útil para alguém ou está pronto para ser reciclado e se transformar em uma outra coisa. Portanto, seguindo as ideias de Gail Blanke em “Jogue fora 50 coisas“, com tudo aquilo que está rodando pela sua casa e não é usado, encontre um destino entre:

a) vender

b) doar

c) jogar fora. Assim: puf!

E ela não fala apenas sobre objetos. Quando explica sobre a necessidade de rever prioridades em nossa vida, de organizar nosso espaço e cabeça, fala também sobre crenças, convicções, lembranças, trabalho e até pessoas. Faxina geral. Abra espaços e aplique isto de fato, de forma drástica. Não basta jogar fora coisas velhas e estragadas, você também pode se desfazer daquelas coisas novas e impecáveis que não são utilizadas. A roupa que você nunca vestiu, o livro que você comprou e nunca quis ler, o perfume que não era tão bom assim. A máquina de pão que você se recusa a usar, a toalha que é pequena para a sua mesa…Casas lotadas são casas pesadas e complicadas de arrumar.

Olhe em volta. Analise. Comece a sua organização.

E aqui um vídeo que fala da consciência, ou falta dela. Dos pequenos movimentos que podemos fazer para mudar o mundo. Dica da Badi.

Você vai ter mais ideias de organização em…


DSCN2044

Resistências

dscn2497
Madeira restaurada

Captura de tela 2010-12-22 às 20.34.20
Duvido que você…

Imagens: http://www.weheartit.com


Read Full Post »

Mães adoram dizer aos filhos que seus armários refletem sua organização interna. Acho que é apenas uma daquelas frases que usamos para ver se conseguimos um mínimo de ordem nos quartos de adolescentes que são naturalmente bagunceiros e, vamos admitir, não estão nem aí para arrumações. Como os meus já são mais velhos, posso declarar que eles aos poucos vão percebendo que os minutos que passam procurando “aquela camiseta” no caos que estabelecem, os faz perder um tempo que vai ficando cada vez mais precioso. E acabam se organizando.

Até adolescentes gostam de caixas para guardar seus tesouros. O filho, que é um organizado desde que nasceu, tem caixas de fichas de pôquer, de documentos, de papeis em geral em seu escritório. A filha, em processo acelerado de organização, tem caixa de tudo: maquiagem, bijuteria, bijuteria e… ah, bijuteria.

Deixo aqui dois vídeos de artesãos curitibanos de quem sou fã. Os dois trabalham com coisas minúsculas e você vai ver que um tem um atelier organizado e outro não. E ambos chegam a resultados belíssimos. Cada um com a sua ordem.

Mais ordem em…

DSC_2104
DSC_0209

Read Full Post »