Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Mar’ Category

Calmaria

O blog anda parado, em águas calmas e mornas. Não afundou ainda, vai navegando nesse banho-maria ao sabor da brisa quase inexistente. Persiste, em silêncio. Em um lugar que teria tudo para ser paradisíaco e repousante, não fosse aquela parcela da população que entende praias e férias diretamente associadas a barulho, lixo na areia, som alto e muito, muito desrespeito. Desrespeito pelos próprios e detonados ouvidos, pela audição e paz dos outros, pela praia que é de todos, inclusive daquele que a suja e na qual, um dia, vai querer ver um filho brincando.

A solução é valorizar a natureza que está, ainda, acima de algumas sabotagens, comprar pequenas brigas por direitos óbvios.. Com o final da carnaval, começar efetivamente o ano, tendo na cabeça a frase que ouvi Irene Ravache dizendo: “Faça uma reverência a tudo que trouxe até aqui. E segue.”

FullSizeRender IMG_5531 FullSizeRender_1 2 10926268_347837352068128_1119337138493449849_o

Foto de Alfabile Santana

 Você também pode gostar de ….

DSCN1446Meu mar

DSCN3167Pinturinhas de praia

moonwalkUm dia a mais, ou um dia a menos.

Read Full Post »

Depois de 4 anos publicando sobre férias em Leros, sempre penso que o assunto já se esgotou. Mas o belo é sempre surpreendente e se emocionar com ele faz a gente se sentir renovado e agradecido. Reverenciar a natureza é fundamental.

Leros nos brinda com…

Azul, muito azul. Em todos os tons e nuances que você pode imaginar. Ou que nem imagina que existiam.

IMG_2522a

IMG_2648

IMG_2526

IMG_2539

IMG_2721

Um conjunto de referências da vida grega: havaianas, muita água, boné para salvar a pele, .salada grega e pouco carboidrato – um pãozinho de nada para raspar o azeite no final. E, como a vida continua lá fora, a busca eterna por um wifi para se comunicar com o mundo. As frutas com sabores concentrados pela pouca chuva, os figos incomparáveis. Um frapê de Nescafé, delicia muito comum naquelas bandas, junto com as pedrinhas do jogo que pintei no ano passado. E um doce grego que foi eleito o queridinho: uma coisinha leve, frita e regada com mel… Loukoumades!

IMG_2533

IMG_2643

IMG_2557

IMG_2646

Caipirinha na versão grega. Globalização.

IMG_2724

Uma mandala floral e a flor da alcaparra.IMG_2553DSC04559

E ciao

IMG_2693

Você também vai gostar de …

DSC03951Mais pinturinhas de praia

DSC02334Peru – Machu Pichu

BeachUmbrellas_20120720Nunca esqueça da avó portuguesa

 

Read Full Post »

O verão aqui no sul, esse ano, foi… verão! Pouca chuva, muito sol, inacreditável. O lado bom é que aproveitamos muito a praia. O lado ruim é que, sem chuva nem dias sorumbáticos, pouco tempo sobrou para inventar artes pela casa. Mas algumas coisas se realizaram…

Novamente, saí catando madeiras que o mar trazia. Com tanto sol, elas secam rapidinho.

DSC03938

DSC03990

DSC03991

Pintei um banco para a casa nova da Claudia. Todo emplumado porque foi um presente.

DSC03953

IMG_1080

E a bandeja que começou a nova tendência de cashemiras.

DSC03945 DSC03946

E ganhei da minha tia Doris, uma graça de toalha com pintura em tecido.

DSC03993

De resto, descanso, andar na areia, sol e muita leitura. Para que mais?

Você também vai gostar de …

DSC03380É pau, é pedra

DSCN1446Meu mar

DSCN3151aPinturinhas de praia – 1

Read Full Post »

DSC02983

Os figos na Grécia são tão espetaculares e deliciosos que merecem um post exclusivo. Ou quase,  já que seu posto de sabor grego número 1 no meu coração é disputado de perto por um doce que tem um nome estranho e é simplesmente uma maravilha: a patzavourópita. Que eu aprendi a fazer!!

Comecemos com uma pequena aula de grego: patza quer dizer pano; voúro significa chão e pita, torta ou pão. Ou seja, Patzavourópita quer dizer Torta de pano de chão. Apetitoso, não?

Aprendemos a fazer essa delícia, Marina e eu, em uma confeitaria chamada Sweet Leros, na praia de Pandeli. O lugar é lindo e a vista que se tem de lá, mais ainda.

DSC03295

DSC02971

Captura de Tela 2013-08-14 às 06.28.21

O doce é típico da região do Dodecaneso e leva os seguintes ingredientes:

DSC02972

Seu nome vem do processo de colocar as folhas de pasta filo imersas na massa bem líquida, como se estivéssemos molhando um pano. Os “panos” são colocados desajeitadamente na forma e depois, forno.

PicMonkey Collage

DSC02996

Saem essas maravilhas que ainda são regadas com um xarope feito com açúcar, água e casca de laranja.

DSC03005

DSC03008

Fica assim, irresistível.

pazza

De brinde, ainda aprendemos a fazer Loukumádes, um doce que parece o nosso sonho, mas, como direi… Melhor!!

Captura de Tela 2013-08-14 às 06.30.54

A aula é dada por um casal muito simpático, Gewrgia e Loukas, e em inglês, se parakaló.

DSC02979

Mesmo que você não entenda nada de grego, visite a página do Sweet Leros, veja as fotos e fique ainda com mais vontade de conhecer esse lugar e esses sabores:  Sweet Leros –Sweet Leros ~ Γλυκειά Λέρος

E os figos? Ficam para o próximo post!

Você também se deliciar com…

saladArroz à grega??

DSCN0161Bolo de amêndoas

DSC_2113Pratos lindos

Read Full Post »

O mar de Leros – Grécia.

Vou até ficar em silêncio.

DSC02903

DSC02915

DSC02919

DSC02761

DSC00809

DSC03329

Captura de Tela 2013-08-15 às 11.16.45

Captura de Tela 2013-08-15 às 11.22.58

Captura de Tela 2013-08-15 às 11.17.41

Captura de Tela 2013-08-16 às 07.13.57

DSC03345

Você também pode gostar….

DSC_2909Anil

Captura de Tela 2012-08-20 às 18.52.32Você sabe que esteve na Grécia se…

DSC03315

É pau, é pedra

Read Full Post »

Meu cliente número 1 ganhou uma irmãzinha, a Joana. No apagar das luzes de seu posto de filho único, Vicente decidiu que precisava ter um banquinho como o que tem em Blumenau para poder ficar em pé na frente da pia e escovar os dentes, na casa da praia. Mas, como esse vai ser litorâneo, de golfinhos, por favor.

Pedido atendido.

DSC02044

DSCN3537

DSC02037

Para ver posts com mais banquinhos, visite:

Bancos, belos apoios

Fadas no banquinho

Mickey no banquinho

Bailarinas, carros e tigres

Um leão no banquinho

Banco novo do Leo

Você também pode gostar de…

DSC00745aAnil na Grécia

DSCN2983Snoopy na mesa

DSCN2518Bancos e mais bancos

Read Full Post »

DSCN3221

mostrei aqui as pedras que tenho pintado em Leros e hoje mostro as que fiz na casa de praia em Santa Catarina. Encontrei um “ninho” delas, um lugar entre rochas que só alcanço nos momentos de maré baixa. O que torna tudo mais emocionante.

Pedras catadas, fui buscar ideias. E como falei nesse post, acredito ser importante citar as fontes de inspiração. Nesse caso, fui passear no blog da Geninne e no Maga Merlina, que pintam pedras e outras coisas, maravilhosamente.

Não cheguei aos pés, as pedras daqui não são lisas e redondinhas como as de lá, mas me diverti, passei meu tempo fazendo o que gosto e decorei a casa. Acho que tá de bom tamanho.

DSCN3202 DSCN3211 DSCN3216 DSCN3225a DSCN3224 DSCN3217

Você também pode gostar de…

DSC00672Tinha uma pedra no caminho

DSC03306

É pau, é pedra

DSC_1938Nosso artesanato na Grécia

Read Full Post »

PicMonkey Collage2

Ter uma casa na praia pode ser divino e pode ser infernal. Divino porque é um refúgio, está pertinho do mar, você descansa do dia-a-dia, muda de ares. Uma casa cheia de boas lembranças. Mas tem a parte menos romântica, tem, sim senhor. Dá para fazer uma listinha, que ver?

– a casa, pasmem, envelhece, enruga, se suja e se desgasta, mesmo ali, paradinha e fechada durante meses. Corroída pela maresia, a visitinha anual não dá conta do recado. Ou seja, quando você chega, sua atenção será tomada por itens charmosos como calhas, canos, telhas, antenas, chuveiros, dobradiças e tomadas. E ferrugem, muita ferrugem.

– a lida com encanador, marceneiro, eletricista vira o foco principal. As idas à praia dependem da agenda, nem sempre confiável, dos consertos. Bom  para a pele, pelo menos.

– aí você decide que a casa precisa de um tapa no visual, acredita nas cores dos catálogos na internet e quase morre de susto quando vê a casa transformada num pedaço de manga.

– cansado, você quer dormir e aí começa o calvário proporcionado pelos seres que acham que precisam compartilhar a música medonha que apreciam. Será que não dava pra fechar as janelas do seu carro tunado e ficar submerso naquele som sozinho? Luta inglória, fico só imaginando frases que gostaria de escrever num cartazinho e mostrar para cada motorista desses, já que as placas da polícia que alertam para multas não surtem o menor efeito.  Algo como “Você é mal-educado. E lá pelos 30 anos de idade, também será completamente surdo.”

Mas a parte boa ganha, sempre. Fico me deliciando com o sol, o visual, o ritmo ditado pelo calor. E me divirto pintando tudo que encontro. Assunto para o próximo post.

PicMonkey Collagej

Aqui, alguns antes e depois dos consertos da casa. Desconsidere a cor. Um deslize que espero que o sol desbote rapidinho.

PicMonkey Collage7

PicMonkey Collagae

PicMonkey Collage

Esse texto da Eliane Brum que fala das delicias que uma casa de praia pode nos proporcionar. Leia e se divirta muito: Vizinhos de Praia.

Você também pode gostar de….

DSCN2133

Banco de praia

DSCN1446Meu mar

DSC00331Casa de praia

Captura de Tela 2011-11-29 às 08.02.13Porque não posso ler Martha

Read Full Post »

Anil

Sou do sul do Brasil, aquele trecho do país que insiste em acreditar que janeiro faz parte do verão. Mas a verdade é que nessa época, quando a maioria de nós gostaria de apreciar uma praia, nunca se sabe o que o clima vai aprontar. Tempestades, enchentes, nuvens em quantidades industriais e… sol vira artigo de luxo. Aí lá está você, na sua casa de praia e, todas as manhãs abre um olho só e espia para ver a cor do céu… Em geral cinza, uma alegria.

Muito bem. No Mediterrâneo, onde acontece de estar a Grécia e suas inúmeras ilhas, uma certeza reina nos meses de verão: tem sol, céu azul e ventos que fazem tudo ficar agradável. Nuvem, eles esquecem o que é. Chuva, portanto, nem pensar. Sempre (espere, vou repetir) sempre os dias são lindos. E azuis. Um céu de um azul infinito que encosta num mar de azuis mil, um mais formidável que outro. Inevitável fotografar, impossível capturar aqueles tons e transparência. Mas vale a tentativa de compartilhar.

Dizem que o azul descansa. Então sente e relaxe.

Você também vai gostar de…

Meu mar

Azul na decoração

Leros, a ilha

Read Full Post »

Esse modelo de banquinho se revelou de grande ajuda: para alcançar coisas nas alturas, para nos acomodar ao separar os livros para a Freguesia do Livro, para a criançada escovar os dentes diante da pia.

Resolvi fazer um para a casa da praia. Com tema de praia, é claro. Bom mesmo se desse para levar para Leros, mas lugar na mala é artigo de luxo… Vai para Santa Catarina, então. Como já falei aqui, me inspiro em vários lugares. E a inspiração, descarada dessa vez, veio do site www.sticks.com

O banco acabou indo para Leros, mesmo. Coube na mala! Veja aqui.

Para ver posts com mais banquinhos, visite:

Bancos, belos apoios

Fadas no banquinho

Mickey no banquinho

Bailarinas, carros e tigres

Um leão no banquinho

Um banco de golfinhos

Banco novo do Leo

E para combinar com praia, um couscous de camarão. Que tal? A receita foi feita na casa da Ângela, em um delicioso almoço para amigas e apresentado em um lindo prato da Raquel.

Couscous de Camarão

Ingredientes (6 porções)
1 kg de camarões médios, limpos e sem casca
8 tomates maduros
Suco de 1 limão
2 colheres de sopa de salsinha picada
2 colheres de sopa de cebolinha verde picada
1 xíçara de ervilhas cozidas
1 vidro de palmito
3 dentes de alho picados
1 cebola picada
1/2 xícara de óleo de oliva
1 pimenta vermelha picada
1 xícara de farinha de milho
1 xícara de farinha de mandioca
1 xícara de azeitonas pretas
Sal e pimenta preta moída na hora a gosto.

Preparo
Limpe os camarões e reserve. Com uma faca, risque em cruz a extremidade inferior dos tomates. Mergulhe-os em uma panela com água fervente e, após 30 segundos, retire-os e coloque imediatamente em água com gelo. Retire a pele e corte em cubos de 1 cm. Reserve.
Separe 15 camamrões e cozinhe-os por 5 minutos em água aromatizada com sal, suco de limão, salsinha e cebolinha verde. Retire-os da agua e corte-os ao meio sem separar os lados. Corte os demais em pedaços.
Corte parte dos palmitos em rodelas e pique os demais.Separe também parte das ervilhas.
Numa panela, aqueça o óleo, junte o alho e depois a cebola. Coloque os camarões em pedaços e tempere com sal e pimenta. Deixe por 2 minutos no fogo e junte os tomates. Refogue por 5 minutos.
Adicione os palmitos picados, metade das ervilhas, a pimenta vermelha e, em seguida, a farinha de milho e a de mandioca, mexendo bem até que descole do fundo. Ajuste sal e pimenta. Numa forma antiaderente, furada, distribua as ervilhas que sobraram. Coloque nas laterais da forma os camarões abertos no meio. Preencha metade da forma com a mistura de farinha. Disponha as rodelas de palmito e as azeitonas nas laterais da forma e complete com o restante da mistura de farinha.
Coloque na geladeira e desenforme na hora de abrir. (Receita de Bella Masano – Revista Gula)

* Como você pode ver na foto, Ângela incrementou a receita com belos pedaços de salmão assado.

Você também pode gostar de…

Inspirei-me

As telas de Renê

DSCN3211Pedras pintadas

Read Full Post »

Older Posts »