Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Felicidade’ Category

thumb7

Ou o Arnaldo Antunes é minha alma gêmea ou o que o faz feliz são coisas que trazem em si o conceito de felicidade obrigatória.

Veja se concorda. E se para você faltou alguma coisa, por favor, complemente nos comentários.

Você está fazendo o que te faz feliz?

PicMonkey Collages

O que faz você feliz? A lua, a praia, o mar. Uma rua, passear. Um doce, uma dança. Um beijo ou goiabada com queijo? Afinal, o que faz você feliz?   Chocolate, paixão Dormir cedo, acordar tarde Arroz com feijão Matar a saudade O aumento, a casa, O carro que você sempre quis Ou são os sonhos que te fazem feliz?   Dormir na rede, matar a sede Ler ou viver um romance   O que faz você feliz?   Um lápis, uma letra, uma conversa boa Um cafuné, café com leite, rir a toa Um pássaro, um parque, um chafariz Ou será o choro que te faz feliz?   A pausa para pensar Sentir o vento Esquecer o tempo O céu O sol Um som A pessoa Um lugar.  ( Arnaldo Antunes) E esse vídeo fala bem disso.

Numa tradução pinçada e livre, aqui algumas coisas que fazem dele um sujeito feliz, que corre atrás da realização única e pessoal, por mais 35 anos: Comida apimentada Dar boas gorjetas Cereal e desenhos animados nos sábados de manhã Evoluir como pessoa Pedras quicando na água de um lago A luz dourada da última hora do dia Andar de bicicleta à noite Fazer garotas bonitas sorrirem Amigos Ver ao vivo um lugar conhecido em calendários ou cartões postais Sentir o mar mergulhando Sentir as pessoas andando no meio delas em uma calçada Gente feliz por ouvir e dançar com a música Café! Não colocar os sonhos no “quem sabe um dia, quando tiver mais tempo…”

Você também pode gostar de…

Captura de Tela 2011-10-31 às 18.55.49Fazer o que gosta – todos os dias

moonwalkUm dia a menos. Ou mais um dia.

Captura de Tela 2011-12-20 às 20.33.39Você tá feliz? E papo de anjo.

 

 

Anúncios

Read Full Post »

Fiel à crença de que a gente pode escolher quase tudo em nossas vidas, até como viver as infelicidades, compartilho aqui um livrinho cheio de ideias básicas para ser feliz. Inclusive, o livro se chama Seja Feliz.

Faz assim, escolhe meia dúzia de decisões e aplica na próxima semana. Depois, mais meia dúzia. E assim por diante. Só pode dar certo.

Seja Feliz, de Monica Sheehan.
* clicando nas frases que estão grifadas, você vai chegar em posts que, de algum jeito, abordam o assunto em questão.

Apareça.
Siga seu coração.
Não perca a inspiração.
Pare de se fazer de vítima.
Faça coisas em que você seja bom.
Ame o seu trabalho.
Busque uma nova perspectiva.
Não perca a capacidade de se encantar.
Não se isole.
Descubra pessoas que você ame.
Estabeleça metas.
Termine o que começou.
Ajude os outros.
Desligue-se das notícias por um dia.
Dance.
Mime a si mesmo.
Enfrente seus medos.
Vá a um museu.
Qualquer decisão é melhor do que nenhuma.
Exercite-se.
Não veja televisão demais.
Ouça música.
Fique em contato com a natureza.
Não carregue o mundo nas costas. Deixe sua moral guiá-lo.
Tenha uma boa noite de sono.
Leia livros.
Compre flores para si mesmo.
Dê um jeito de manter contato com os amigos.
Tenha uma agenda de compromissos realista.
Não se compare aos outros.
Viva o momento.
Não seja muito duro consigo mesmo.
Aceite que a vida tem altos e baixos.
Toda noite reflita sobre as coisas boas do seu dia.
Esteja aberto a novas ideias.
Acredite em você.
Seja gentil.
Deixe que as pessoas saibam quanto são especiais.
Seja honesto consigo mesmo.
Não alimente pensamentos negativos.
Arranje tempo para se divertir.
Concentre-se em criar aquilo que deseja.
Lembre-se de agradecer às pessoas que o ensinam, apoiam, encorajam ou que lhe servem uma xícara de café.
Não esqueça: dinheiro não traz felicidade.
Doe tudo aquilo de que você não precisa.
Valorize quem você é agora.
Faça parte de um grupo.
Compartilhe um interesse.
Mantenha acesa a chama da paixão.
Faça uma lista de agradecimentos.
Ame a Mãe Terra.
Faça seu melhor.
Não perca a esperança. (Você nunca sabe o que o amanhã vai trazer).
Continue aprendendo.
Deseje o que você já tem.
Acredite em algo maior que você.
Mantenha-se ligado aos amigos e à família.
Seja você mesmo.

Você também pode gostar de…

Captura de Tela 2012-06-10 às 19.59.54Eu, não.

IMG_6402

Idades. Modelos.

Captura de Tela 2012-09-18 às 08.14.14Prismas

Read Full Post »

Para quem não sabe, minha filha está fazendo um longo curso em Nova Iorque. Dito isso, é natural imaginar que a distância gera muita saudade, no nosso caso semi-solucionada por frequentes conversas no skype.

Já para minha mãe, avó da Marina e sempre muito presente na vida da neta, a saudade é mais complicada. Mesmo sendo uma mulher que não se rendeu à evolução avassaladora da tecnologia – opera e-mails com agilidade, edita fotos no computador, grava filmes na Tv a cabo – skype e facebook são o seu limite. Para esses dois, não tem jeito, faz bico e birra. Assim, falar com Marina só através do velho e combalido telefone. Confeiteiras de primeira, trocas de receitas são frequentes entre avó e neta que têm os doces em comum. Dia desses, Marina queria notícias sobre um Apffelstrudel, já que passaria o dia colhendo maçãs em um… (como se chama uma reunião de macieiras? – não vou entrar no Google, exercitemos nossos neurônios).

Longa introdução para chegar ao ponto: ambos, avô e avó, ao começar a conversa internacional com a neta longínqua, não quiseram saber dos encantos de Nova Iorque, dos doces que aprendeu, se já tinha caído neve; apenas fizeram a mesma pergunta: “Marina, você tá feliz?” Ela achou uma graça e me contou. E eu fiquei pensando nisso, o quanto estar feliz é algo instável, condição flutuante que, dependendo da frequência em que acontece em uma situação, um dia, um ano, te dá a medida da tal felicidade. Você está feliz lendo esse texto? Esteve feliz enquanto cozinhava o almoço, buscava os filhos na escola, esperava o ônibus, conversava com um amigo? Ou a alegria tomou conta de você quando sentiu aquele perfume de framboesa que lembrou da sua bisavó, ou quando pensou que sua filha está construindo o futuro dela, quando lembrou do seu filho, ainda pequeno, olhando preocupado para um besouro esmagado e dizendo “quem matô-lo?”. Pequenos tijolos de felicidade que a gente vai empilhando vida afora.

Alcançar a felicidade é algo tão subjetivo quanto utópico e fugidio, estava aqui e agora não está mais. Fazer o possível para estar feliz por mais vezes em um dia, já é um bom começo. Para isso, a gente precisa se fazer essa pergunta de vez em quando, assim de supetão, pegando a si mesmo desprevenido: “Peraí, você tá feliz agora?”. As respostas vão te dar uma ideia do nível de satisfação do cliente, que no caso é você mesmo.

O passo seguinte é bem Pão de Açucar: o que faz você feliz? Vai atrás. A vida é muito curta para ficar deixando para depois. O depois vem tão rápido que… Viu, já passou!

Assim, desejo a todos um Feliz Natal.

E aqui uma receita que Marina aprendeu com sua avó. Clique para ver como se faz. Saudades, filha.

Papo de anjo: receita passada de avó para neta.

Imagens (com exceção à do Papo de Anjo) colhidas no We Heart It.

Você também vai gostar de…

Fazer o que gosta – todos os dias

Paixões

Casa cheia


Read Full Post »