Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Feira’ Category

Pense em artesanato. Pense em reciclagem. Pense em criatividade e irreverência. Em detalhismo e miniaturas. Misture tudo e chacoalhe bem. Você acaba de criar um Hélio Leites.

Não deve haver dois dele por aí e Curitiba tem a sorte de ser seu habitat. Um sujeito que junta coisas descartadas como caixas de fósforos, palitos de fósforos queimados, latas de milho e atum, botas velhas, botões e palitos de sorvete e com eles cria peças de um preciosismo formidável.

Fossem só as obras, já seria um motivo que justificaria uma visita à Feira de Artesanato do Largo da Ordem, aqui em Curitiba. Mas ele ainda tem uma história para cada uma de suas artes. E fica ali, na sua barraca, contando e encantando a quem quiser um dedo de prosa.

Conhecido na cidade, foi descrito e escrito por Leminsky como “um significador de insignificâncias”  e alguém “que é, ao mesmo tempo, um exercício de liberdade, de humor e de crítica, um convite à fantasia”, e por Helena Kolody, cuja frase ilustra a peça abaixo: “Deus dá a todos uma estrela. Uns fazem dela um sol. Outros nem conseguem vê-la“. A estrela, aliás, é feita de um utensílio típico lá de Minas, usado para engrossar feijão.

Veja as fotos das peças. E acredite: cada uma delas tem uma história que vale a pena ser ouvida.

Nesse post, um video que mostra Helio em seu atelier.

Existem dois livros publicados sobre Hélio Leites, o Pequenas Grandezas, editado pela Artes & Textos e Mínimos, com fotos da Katia Horn.

Você também pode gostar de…

Tinha uma pedra no caminho

Quintal e cerâmicas

A poesia de Emília Wanda

Anúncios

Read Full Post »

Que sou fã absoluta de caleidoscópios, não é uma novidade. Eles costumam ser um dos motivos para que eu vá (feliz, devo confessar) à Feira de Artesanato do Largo da Ordem, um acontecimento dominical  tradicional em Curitiba e muito bem apresentado aqui pelo blog Circulando por Curitiba.

Gosto do caleidoscópio para ter e para presentear, e porque conversar com a Heidi é ótimo, ela sempre tem uma nova invenção para mostrar.

A novidade desse domingo, achei demais: um caleidoscópio que você pode abrir e colocar o que quiser para observar como fica. As contas e miçangas podem ser misturadas com outras cores ou você pode colocar um pedaço de lã, um toquinho de arame, uma mini pétala de flor seca. Inventar seu próprio caleidoscópio, fechar um olho e ficar ali, encantado pelas imagens que se formam.

Percebendo que tudo muda a cada instante, que o tempo passa, mas a gente dura uma vida. Contato com a Heidi que faz os caleidoscópios aqui.

Você também vai gostar de…

Captura de Tela 2012-09-18 às 08.14.14

Prismas

Invisíveis

Bancos para a criançada

Read Full Post »