Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Bolachas’ Category

Que tal criar presentes? Mão na massa e dar de presente algo que você mesmo fez? Aqui no ArteAmiga já falamos de tudo – alguma ideia você há de gostar de fazer, algum talento você há de ter.

Faça um quadro-negro. Fácil, moderninho e, de quebra, útil: dá para fazer lembretes e deixar muitos recadinhos.

DSC_0643Aqui

Mesmo que não seja exímio(a) cozinheiro(a), prepare Mango Chutney. É muito fácil, basta seguir a receita, ter todos os ingredientes, jogar tudo numa panela e depois de uma hora você tem vários potinhos lindos para dar de presente. Mango Chutney é um creme agridoce cheio de especiarias e um aroma delicioso que acompanha carnes ou batatas assadas,

Aqui

Que tal bolachinhas de gengibre? Essas exigem um pouco mais de habilidade culinária, mas é lindo ver aquelas fornadas cheirosas saindo cheias de biscoitos dourados. Encha um pote, uma cestinha, envolva em celofane e pronto.

Aqui

Presenteie suas receitas preferidas. Já fiz isso. Comprei um caderninho lindo e nele escrevi muitas das minhas receitas de doces e comidas do cotidiano. Dei de presente para minha irmã que estava indo morar no Peru (devidamente fotocopiado para o resto da família).

Aqui

Faça cartões de visita para alguém que quer divulgar o seu trabalho. Super fácil e fica muito bonitinho.

DSC_0640

Aqui

Asse um bolo. Siga uma receitinha e pronto. Vai agradar.

bolos

Aqui

Personalize. Sem os gastos e empenho de tempo do scrapbooking, simplesmente reúna fotos do presenteado e faça um álbum. Complemente com comentários e passe a mensagem que quer: de amor, de amizade, de saudade.

Aqui

Sabe desenhar? Para uma criança pequena, faça um contador de histórias. Se desenho não for a sua praia, faça assim mesmo, com fotos, recortes de revista, ilustrações que você procura na internet. E veja como usar aqui.

DSCN3624Aqui

No último verão me aventurei nos tingimentos: dá pra criar muita coisa em camisetas, toalhas de mesa, cortinas. Um tapa no visual e um presente exclusivo com o tie dye.

DSCN3068BAqui

Um doce fácil, rápido e delicioso, a Palha Italiana. Faça, corte em pedaços, envolva em açúcar e coloque num pote de vidro. Amarre uma fita dourada e parta para o abraço. A receita está explicadinha aqui (e feita pela minha filha Marina):

A árvore genealógica da sua família. Vale desenhar ou copiar de algum programa da internet que faça isso. Reúna informações e fotografias e resuma a história da sua família.

DSCN2396Aqui

 Escreva. Faça um verso, descreva um sentimento, enalteça qualidades. Escritos ficam. Quer surpreender ainda mais? Ponha num envelope e mande pelo correio.

                                                                    

Aqui

Se tudo parecer estar perdido, pinte pedras. Fáceis de encontrar e de realizar.

DSCN3221Daqui

DSC03370Aqui

Por fim, olhe em volta. E doe. Um livro, um brinquedo, uma roupa, um abraço, seu tempo. Alguém está precisando desse seu presente, tenho certeza.

Você também pode gostar de….

DSCN3594Abanque-se

DSC_0201Bandejas e cashemiras

Natal lembra vermelho

 

Anúncios

Read Full Post »

Natal virou consumo, gastos obrigatórios, orçamentos apertados. E uma mesmice na hora de presentear: uma roupinha, um creme ou perfume, o livro da moda. Que tal inovar? Criar presentes? Aqui já falamos de tudo. De alguma ideia você há de gostar, algum talento você há de ter.

Mesmo que não seja exímio(a) cozinheiro(a), prepare Mango Chutney. É muito fácil, basta seguir a receita, ter todos os ingredientes, jogar tudo numa panela e depois de uma hora você tem vários potinhos lindos para dar de presente. Mango Chutney acompanha carnes ou batatas assadas, um creme agridoce cheio de especiarias.

Que tal bolachinhas de gengibre? Essas exigem um pouco mais de habilidade culinária, mas é lindo ver aquelas fornadas cheirosas saindo cheias de biscoitos dourados. Encha um pote, uma cestinha, envolva em celofane e pronto.

Presenteie suas receitas preferidas. Fiz isso no ano passado. Comprei um caderninho lindo e nele escrevi muitas das minhas receitas de doces e comidas do cotidiano. Dei de presente para minha irmã que estava indo morar no Peru (devidamente fotocopiado para o resto da família).

Personalize. Sem os gastos e empenho de tempo do scrapbooking, simplesmente reúna fotos do presenteado e faça um álbum. Complemente com comentários e passe a mensagem que quer: de amor, de amizade, de saudade.

Sabe desenhar? Para uma criança pequena, faça um contador de histórias. Se desenho não for a sua praia, faça assim mesmo, com fotos, recortes de revista, ilustrações que você procura na internet. E veja como usar aqui.

SONY DSC

Escreva. Faça um verso, descreva um sentimento, enalteça qualidades. Escritos ficam. Quer surpreender ainda mais? Ponha num envelope e mande pelo correio.

Se tudo parecer estar perdido, pinte pedras. Fáceis de encontrar e de realizar.

   Daqui

Daqui

Por fim, olhe em volta. E doe. Um livro, um brinquedo, uma roupa, um abraço, seu tempo. Alguém está precisando desse seu presente, tenho certeza.

Uma última ideia, não feita por você, mas que pode ajudar o Hospital Pequeno Príncipe: a Agenda 12×12, de Ana Camargo Design, onde doze mulheres compartilham suas experiências, vivências e valores. Cada mês propõe um novo jeito de escrever com linhas diferentes e traz um ícone do gênero feminino da história brasileira para nos inspirar.

02-2

Você também pode gostar de….

Natal feito em casa

Natal lembra vermelho

Você tá feliz?

Read Full Post »

Curitiba é conhecida pela quantidade e qualidade de seus parques. E são muitos, mesmo, e um é especial, o Bosque do Alemão. Além de estar imerso em uma floresta com grandes escadarias e estruturas de madeira, ele tem um caminho dentro do bosque onde andando, de tempos em tempos, você encontra painéis de azulejos que contam a história de Hänzel und Gretel (João e Maria). Bem no coração dessa pequena floresta está a Casa da Bruxa, que no nosso caso é uma simpática velhinha que, ao invés de comer criancinhas, prefere contar histórias para elas. A casa abriga uma biblioteca onde meninos e meninas podem deixar a imaginação voar, ao pé de uma lareira acesa, quando o frio por aqui aperta.

Estruturas de madeira e vista de Curitiba.

João e Maria nos azulejos. Dá vontade de deixar pedrinhas marcando o caminho.

Casa de Bruxa. Boa, porque conta história!

Tem bolacha da D. Erika no Bosque!

Falando em crianças e livros, me lembrei de mim, criança, e da minha relação com livros. Dá pra fazer uma lista das coisas que esse simples pensamento me traz:

1. as coleções da Condessa de Sègur e da Laura Ingalls que embalaram minhas fantasias de menina. Colonização americana e governantas faziam parte do meu imaginário.

2.  minhas caminhadas pelos corredores do Sion, feliz feito um cabrito, mas controlada nos passos como a educação rígida exigia (não me matou. Será que não é disso que nossos filhos sentem falta?). Lá ia eu pegar mais um livro para encher a minha ficha de biblioteca.

3. na casa de meus avós, em Blumenau, nas frias férias de julho, a alegria que sentia ao encontrar as coleções de Condensados da Seleções de meu tio Werner, livros em português! Meu avô era um leitor que levava a coisa a sério, mas só lia (e falava) em alemão.

E falando em crianças e livros, também me veio o filme You’ve Got Mail, que tem essa biblioteca:

E essa cena:

Essa conversa sobre livros e crianças tem um objetivo, você já deve ter percebido, certo? O Dia das Crianças está chegando e esse é um excelente momento para você analisar livros infantis que tiver em casa. Ou arrecadar com pessoas que conheça. E gibis, sempre! E não precisa ser só livro infantil, pois hoje temos diversos destinos para os livros que você pode “soltar” de suas estantes. Chega de prender livros. Eles estão loucos para seguir viagem.

Se for de Curitiba, encaminhe-os para nós, para a Freguesia do Livro.  Se for de algum outro lugar, procure iniciativas como a nossa, existe muita gente incentivando a leitura por aí. Para saber mais sobre esse trabalho: www.freguesiadolivro.com.br

Três coisinhas para encerrar esse post compridíssimo:

1. quando fui tirar as fotos no Bosque do Alemão, vi um taxi parado na frente do parque e seu motorista catando amoras! Aproveitei também!

2.  Onde gosto de ler: A a combinação cama-abajour-livro para mim é imbatível, e com um friozinho lá fora, então, sensacional. Ok, a cama pode ser substituída por sofá, rede, toalha na areia, cadeira macia, colo. Ponto de ônibus, saguão de aeroporto, assento de avião, sala de espera de dentista, quem se importa. Relação sem endereço, ela acontece em qualquer lugar.

E você, onde gosta de ler? Conte-me, por favor.

3. Agora chega! Mais uma cena de um filme que gosto e que tem toda a história relacionada a um livro que precisa ser encontrado para que tudo dê muito certo. E o livro é o Nos Tempos do Amor e do Cólera, de Gabriel García Marquez. Sensacional.

Para saber mais sobre o Bosque do Alemão, visite o blog Circulando por Curitiba.

Você também pode gostar de…

DSC_9545

Jabuticaba

Perca um livro

Antes dos livros

Read Full Post »

Jarras, jarras, jarras…

Veja um pouco das jarras da Raquel, lindas e perfeitas para cremes, molhos, caldas, coberturas, sucos, chás, leite… Ou só para enfeitar!

DSC_2109

Raquel contato: página no Facebook – Raquelcerâmica

Aqui aproveito para comentar uma receita de uma daquelas coisas que foram inventadas para serem apreciadas em qualquer hora: torradinha de pão sírio. Como aperitivo ou para acompanhar patês, na frente da televisão ou para acalmar criancinhas famintas. Puro ou com alecrim, orégano, pimenta. Você escolhe. Mas tenha sempre uma lata cheia por perto.

Torradas de pão sírio

Ingredientes

Pão sírio (atualmente existem várias marcas, em restaurantes e supermercados. Pesquise a que mais se adapta ao seu gosto)
Azeite de oliva
Sal a gosto
Alecrim/ orégano/ pimenta preta moída na hora (opcionais).

Separe o pão sírio (ele vem fechado, separe um círculo do outro). Empilhe as folhas de pão e corte em pedaços que tendem à forma triangular – ou corte como preferir, podendo inclusive apenas rsgar os pedaços de pão. A forma não é importante!

Coloque os pedaços em uma forma de alumínio grande, espalhe-os e regue com o azeite. Pulverize com o sal e misture tudo com as mãos ou um garfo grande. Repita a operação. Leve ao forno, e com a ajuda de um timer (eu não confio mais na minha cabeça, esqueço tudo sem um timer), abra o forno a cada 10 minutos para remexer os pedaços. Forno  inicialmente em 180 C, após 20 minutos, baixar para o mínimo e deixar mais 20 minutos (misturando a cada 10). Se você optou por colocar alecrim ou orégano ou pimenta ou gergelim, deixe para adicionar o ingrediente nos últimos 10 minutos.

Mais cerâmica em…

Prato e bolo de amêndoas

DSCN0637

As cores de Raquel

Read Full Post »