Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Atelier’ Category

Meus pais viajaram. Já comentei aqui sobre o jardim da casa deles. E minha filha Marina também falou desse lugar, para uma neta, encantado.

Voltando. Meus pais viajaram e eu fiquei encarregada de alimentar os cachorros e passarinhos todas as manhãs. Abre casa. Desliga o alarme. Grita desesperadamente para os cachorros que aproveitaram para fugir. Alimenta dois cães carentes. Fim? Não. Aí vem a parte boa: os passarinhos.

Eles ficam empoleirados nos fios de luz, olhando fixamente para o jardim. Aguardando o café da manhã que se constitui de uma mistura que meu pai faz questão de preparar sozinho, pote por pote. Chega então a hora de colocar a comida no lugar adequado e me afastar.

Ainda bem que existem fotos para registrar certas coisas que pareceriam conta de mentiroso:

A fila começa a se formar.

A fila me observa.

Fome. Pressão.

O restaurante abriu!

E esse vídeo combina muito bem!

E um quadro da passarinheira, Emília Wanda.

Você vai ver mais passarinhos em…

DSC04495

Uma vilinha

Casa de praia

Detalhes de uma casa de passarinhos

SONY DSCPomar na praça

Read Full Post »

Nosso atelier virou uma central de dicas. Desde o início, os bolos que minha mãe servia nos lanches do intervalo (sim, nós ganhamos lanche, temos recreio. Sim, a vida é bela), desencadeavam uma troca de receitas e testes em cada lar. Logo, as alunas também começaram a trazer contribuições para a hora das comidinhas e dá-lhe mais receitas novas. Aos poucos, com a convivência, fomos aprendendo os gostos umas das outras e ampliamos nosso leque de indicações: restaurantes visitados e apreciados, filmes imperdíveis, locais que precisam-ser-vistos em viagens (temos três colegas que adoram passear pelo mundo), a melhor tosa para o cachorro, o pincel perfeito, os livros que não podem deixar de ser lidos, a revista cheia de ideias para pinturas, as ceramistas que fazem números personalizados para nossas casas e a jarrinha combinando com a louça do café, a experiência com o rakú, o melhor cirurgião plástico/ dermatologista/ fisioterapeuta/ nutricionista…

Hoje também resolvi recomendar aqui.

Enquanto ainda reina no Brasil, oficialmente até o Carnaval, um leve clima de férias, indico o uso constante do Rummikub. É um jogo que une todos em torno de peças coloridas, independente da idade. Desenvolve o raciocínio e fica lindo guardado nas nossas caixas!

Rummikub guardado com estilo.

A primeira caixa da Mari. Acolhe o Rummikub da casa.

Para quem gosta de doces e também de cinema, recomendo o blog da minha filha Marina. Ela está comentando os 10 filmes indicados ao Oscar 2011 e relacionando-os a receitas de doces. Só delícias! E tem um canal no Youtube: Confissões de uma Doceira Amadora

Papo de anjo

Já que o assunto é doce, que tal umas trufas na frente da TV vendo alguma série de sua preferência? Aqui em casa estamos vivendo a fase House e Dexter, que recomendo com estrelinhas. E essas trufas são da Siomara.

Livros, muitos livros. O gosto para leitura é muito pessoal, mas arrisco indicar os livros do Stieg Larson. Lazer garantido. Minha agenda de livros lidos está em plena atividade! Outra recomendação: livros também podem ser doados. Comece pelos de seus filhos. Analise com eles o que pode sair das estantes da sua casa para beneficiar crianças que têm pouco acesso à literatura e filmes. Se fizer este movimento, nos avise. Temos um bom destino para essas preciosidades: Freguesia do Livro.

Caderninho: quantos livros você lê?

Indico assistir a esse vídeo. Fala bem do Brasil, para variar. E valoriza uma população que é fundamental para nós, que “colhemos” nossa comida em supermercados.

Recomendo ainda, todas as coisas que mostramos no “Como vivíamos sem?

Se você for de Curitiba, é recomendável:

1. Programa pizza e cinema. Pizza Margherita Gourmet do Carolla, Almirante Barroso na Bresser e qualquer uma no Gepetto.

2. Mercado Municipal aos domingos. E lá, a mozzarella de búfala da Bon Vivant.

3. O Spätzle com Camarão do Zea Mäis.

4. A feirinha de artesanato aos domingos. Nessa tenho que ir sozinha, ninguém gosta como eu gosto.

5. Visitar o Museu Oscar Niemeyer.

6. Café no Lucca.

Recomendo ser gentil para merecer gentilezas, abraçar como se fosse a última vez, valorizar os momentos em que nada dói, dizer às pessoas o que pensa de positivo sobre elas, usar menos plástico, reparar menos e aproveitar mais. E, através das palavras da Martha Medeiros:

Dentro da igreja, ajoelhe-se. No estádio de futebol, grite pelo seu time. Numa festa, comemore. Durante um beijo, apaixone-se. De frente para o mar, dispa-se. Reencontrou um amigo, escute-o. Ou faça de outro jeito, se preferir: dentro da igreja, escute-O. Durante um beijo, dispa-se. No estádio de futebol, apaixone-se. De frente para o mar, ajoelhe-se. Numa festa, grite pelo seu time. Reencontrou um amigo, comemore. Esteja, entregue-se.

Muitas recomendações, eu sei. Mas estou aberta para receber as suas!

Recomendo outras visitas…

Captura de Tela 2012-01-14 às 18.56.40

Todas as visitas

IMG_2410

Visita a Istambul

Filmes e Tomates

Read Full Post »

Publico aqui o comentário de uma das arteiras participantes do Arte Amiga, Raquel das cerâmicas. Acho que explica tudo o que foi e o que sentimos:

Bazar terminado, tudo guardado.

Pé cansado, ego lambido, lucro depositado, veneno destilado, produto encomendado.

Abraço apertado, eco-sistema filosofado, trabalho divulgado, fígado desopilado.

Blog encantado, com carinho trocado e esforço compensado.

Obrigada a todas,

Raquel.

Como ela já disse, nosso bazar foi muito legal. Por isso, estamos bolando outro para logo, logo. E para deixar aqui uma lembrança gustativa, apresento os Muffins de queijo e milho que a Magda compartilhou.

Muffins “pousados” nas caixas da Jô.

Ingredientes
4 ovos
1 xícara de leite
100 g de manteiga
1 xicara e meia de farinha de trigo
1 xicara de parmesão ralado
1 colher de fermento
Sal a gosto
Milho verde
Bater os ovos, o leite e a manteiga no liquidificador. Acrescentar o restante dos ingredientes (menos o milho) e bater mais um pouco.
Colocar as forminhas de papel  dentro das forminhas de pão de queijo ou empada, encher de massa até a metade colocar uma colher de chá de milho verde por cima ou no meio. Como desejar… Assar em forno pré aquecido de 180øC  por aproximadamente 25 min.

Read Full Post »

Alta temperatura. Se você está pensando em calor, multiplique. Estou falando de um forno de primeira geração, que atinge 1300C, queima peças de cerâmica e as transforma em artigos refratários. Magda usa uma massa especial e sua cerâmica vira stoneware, produzindo peças que podem ser levadas ao forno, portando beleza e gostosuras. Detalhe: são muito fáceis de lavar, basta deixar de molho e passar a esponja. Dona de casa sabe o sacrifício de lavar um pirex com o assado que parece grudado para sempre. Todas as peças são esmaltadas com esmaltes não-tóxicos, alguns deles elaborados por ela mesma.

O resultado? Peças lindas, que vão da decoração à funcionalidade. Veja uma pequena amostra aqui:

Decoram.

Ou têm diversas funções. E mesmo assim, continuam decorando.

Esses potinhos são ótimos para escondidinho de camarão, casquinha de sirí, souflée de queijo…

Essa jarra pode levar a calda de chocolate para esquentar no micro.

Pratos perfeitos para aperitivos de queijo Brie com geleias. Ou catupiry com alho. Fico devendo essa receita para breve.

A pizza não gruda!

Forno. Tranquilamente.

Pizza soltinha. E unhas salvas!

Pesce al Cartoccio

Pesce al Cartoccio

Ingredientes

Um belo filet de congrio ou salmão

Cogumelo Paris/ Shitake/ Shimeji

Shoyo

Saquê ou vinho branco seco

Manteiga

Cebolinha verde.

Coloque o peixe com a pele para baixo em um pedaço grande de alumínio, erguendo as bordas. Coloque por cima os cogumelos de sua preferência, lascas de manteiga e cebolinha verde. Regue o peixe com a mistura de saquê e shoyo e feche bem o pacote de alumínio.

Leve ao forno em um refratário por 30-40 minutos. Com cuidado, por causa do vapor, abra o pacote de alumínio para testar o cozimento do peixe. Quando estiver assado. sirva.

Mais cerâmica em…

DSCN3546

Pratos rendados

Cantos e encantos do rakú


Read Full Post »

Quem acompanha nossas conversas, já percebeu que somos várias amigas que fazem várias artes. Nos 3 meses de vida desse blog, muitos já nos perguntaram onde fica nossa loja e agora respondo oficialmente: não temos loja. Cada uma tem o seu atelier em casa e todas nos reunimos de vez em quando para fazer um Bazar.

É divertido. É mais ou menos como fazer feira:  monta stand, carrega produtos, dispõe tudo bem bonitinho e desmonta tudo no final. Com a diferença que a gente faz isso duas vezes por ano, enquanto feirantes têm essa dura tarefa diariamente. Palmas para eles!

Algumas imagens de Bazares de outros tempos.

Feira de Santa Rita. 2000 e alguma coisa.

No Graciosa. 2009.

No Graciosa.

No Graciosa. Chá da Tarde.

No Schimmel. De tudo um pouco. 2009.

No Schimmel. Emília Wanda e encadernações do Emerson.

No Schimmel. Mosaicos da Nizza.

No Schimmel. Bijoux e detalhes. Da Carminha.

Madeiras da Christa e da Jô. Tampo de mosaico da Nizza. Cerâmicas da Raquel.

No Schimmel. Panos Divertidos.

Mandalas da Diana.

Read Full Post »

A Christa tem um atelier de pintura em madeira. E muitas alunas que viraram artistas. Mas permanecem lá, recebendo as dicas da professora, criativa e cozinheira, que compartilha suas pinturas e sua culinária – a hora do recreio é sempre uma festa!

A delicadeza das flores das alunas da Christa estão aqui:

As pinceladas perfeitas da Maria Inês.

O banco florido da Regina.

Bandejas de Bauernmallerei da Maria Inês.

Flores e frutas da Tânia.

Prato primaveril da Suli.

E da professora, nada?

Baú de família, aprimorado pela Christa.

O atelier é tão florido que até passarinho quer entrar.

Passarinho pintor.

Você também vai apreciar…

DSC_0092

Flores no museu

Grécia – as cores, as flores

Recomendo

Read Full Post »

Tive a sorte de nascer de uma mãe artista. Sorte dupla, porque durante muitos anos e muitos filhos ela se dedicou integralmente à família. Era do tipo que fazia da geléia de framboesa às blusas de tricô, bordava os tapetes e fazia as lembrancinhas de aniversário da filharada. Prole criada, olhou em volta e pensou que era hora de resgatar aquela desenhista que habitava dentro dela, que tinha criado estampas para as toalhas da Artex na Blumenau pré-matrimônio.

Aí vem a segunda parte da sorte: resolveu pintar madeira e, depois de um tempo se aprimorando, decidiu ensinar. Montou um ateliê no terreno ao lado da casa, preciosamente ajardinado pelo meu pai, onde flores crescem para dentro das paredes e passarinhos esperam ansiosos a refeição de todas as manhãs. As alunas são para sempre, pois aprender  virou detalhe. Estamos lá para pintar juntas, receber dicas da professora e conversar muito.

Muitas das amigas que formam este blog fazem parte da turma da Christa. Virou um ponto de encontro, um lugar para trocar ideias e clarear a mente, exercendo o doce direito à amizade.

Ela está sendo convidada oficialmente para  fazer parte do blog e aqui vai uma pequena amostra das suas artes:

Artes e flores.

Pratos que enfeitam.

Flores até no telhado. É disso que passarinho gosta.

Tem ninho lá dentro!

Escrivaninha deixada por um dos filhos e… transformada.

A pedidos. Ela é a que está com a mão enfaixada.

Você também vai gostar de …

DSC_0026Mães

Em flor. Atelier

Captura de Tela 2013-03-07 às 14.51.11

Hoje chorei na frente do chuchu

Read Full Post »

« Newer Posts